close
logorovivo2

Estado abre 222 vagas para contratação emergencial na Saúde que deve atender capital

Estado abre 222 vagas para contratação emergencial na Saúde que deve atender capital

DA REDAÇÃO

10 de Junho de 2009 às 17:24

Estado abre 222 vagas para contratação emergencial na Saúde que deve atender capital

FOTO: (Divulgação)

Com o objetivo de ampliar a qualidade e capacidade de atendimento à população, o governo de Rondônia abre processo de contratação emergencial para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Serão 222 vagas para médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem. A contratação terá cargas horárias de 20 e 40 horas semanais e será feita em caráter de urgência. Os profissionais atuarão nas unidades de saúde do Estado, localizadas em Porto Velho. O processo seletivo será por análise de currículo. As contratações foram autorizadas através de projeto de lei aprovado pela Assembléia Legislativa do Estado (ALE).
 
“Estamos abrindo mais essa possibilidade de contratação. Somadas as 1.140 vagas que estamos oferecendo no concurso público o Estado está abrindo 1362 novos postos de trabalho. Com a contratação emergencial pretendemos ampliar rapidamente nosso quadro de funcionários e por conseqüência atendermos a demanda crescente e a continuidade na prestação dos serviços em saúde”, explicou Milton Moreira, secretário de estado da Saúde.
 
São oferecidas 45 vagas para enfermeiros e 125 para técnicos em enfermagem. A contratação de médicos envolve as áreas mais necessárias. Serão 52 vagas para as especialidades de anestesiologia, cirurgia torácica, intensivista, neuroclínica, neurocirurgia e pediatria. Os contratados atuarão no Hospital de Base Ary Pinheiro (HB), no Hospital Infantil Cosme e Damião (HICD), no Hospital e Pronto-Socorro Estadual João Paulo II (JPII) e no Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron). O processo emergencial oferece vagas para cargas horárias de 20 e 40 horas.
 
Atendimento não seja afetado por possíveis demissões de grevistas - Os emergenciais têm prazo um ano de trabalho, prorrogável por igual período. Os salários são os mesmo oferecidos no concurso da Sesau. Para carga de 40 horas semanais o Estado pagará aos médicos R$ 9.050,00, para os enfermeiros R$ 2.276,20 e para os técnicos em enfermagem R$ 1.163,48. A contratação emergencial também minimiza os problemas causados pela paralisação de servidores da saúde. Por ser em regime de urgência o processo contratação é mais rápido do que o feito através de concurso público.
 
“Nossa meta é nos próximos dias lançar o edital de contratação emergencial e na seqüência começar as análises de currículos e as contratações. Não podemos deixar a população sem assistência, principalmente nesse momento de paralisações. O que queremos é que o atendimento seja normalizado. A contratação possibilitará ainda que o quadro de servidores e o atendimento não sejam afetados por possíveis demissões de grevistas”, disse Milton Moreira.
 
Estado está fazendo a parte dele e a da prefeitura de Porto Velho - O Estado também está oferecendo, através de concurso público, 1.140 vagas para áreas de níveis fundamental, médio e superior. As provas acontecem no dia 21 de junho em Porto Velho em seis cidades do interior. Mais de 33.000 pessoas se inscreveram para o concurso da Sesau. “Precisamos de muitos profissionais, nossa demanda só aumenta. As unidades estaduais cada dia estão mais cheias. E o que é pior, por pacientes que buscam atendimentos simples e que deveriam ser tratados em postos de saúde e policlínicas da Capital. Então se a prefeitura não toma medidas, não contrata, não constrói hospitais, alguém tem que fazer o serviço. O que não pode acontecer é a população ser penalizada. Então, mais uma vez, o Estado está fazendo a parte dele e a da prefeitura de Porto Velho”, declarou o secretário da Sesau.
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS