close
logorovivo2

Projeto distribui mudas e deve recuperar mata ciliar em manancial

Projeto distribui mudas e deve recuperar mata ciliar em manancial

DA REDAÇÃO

12 de Fevereiro de 2009 às 12:18

Projeto distribui mudas e deve recuperar mata ciliar em manancial

FOTO: (Divulgação)

Em continuidade ao projeto que visa promover ações de preservação ambiental do manancial Boa Vista junto a produtores rurais do município de Ouro Preto do Oeste, a Superintendência da CEPLAC em Rondônia,  através do seu Centro de Pesquisas – CEPEC/RO,  produziu e já está distribuindo mais de 23 mil mudas de essências florestais nativas, como ipê amarelo, ipê roxo, cedro rosa, açaí, freijó, garapa, seringueira, jatobá, copaíba e outras espécies regionais.
O projeto demonstrativo para o programa de recuperação da mata ciliar do Igarapé Rio Boa Vista foi proposto pelo Ministério Público da Comarca de Ouro Preto do Oeste ao emitir o termo de Ajustamento de Conduta – TAC, devido às precárias condições de preservação do Manancial em questão, o Igarapé Boa Vista. Em atendimento ao TAC, reuniram-se e participaram da elaboração do plano de trabalho a CEPLAC, EMATER e o SIPAM/CTO Porto Velho. De acordo com os técnicos responsáveis pela execução do programa iniciado em abril de 2008, o manancial Boa Vista está com uma área de  217,9 hectares totalmente degradada, o que representa 80% da área total a ser recuperada e estão envolvidos 32 produtores em parceria com a CEPLAC, EMATER, Prefeitura Municipal e Polícia Ambiental de Porto Velho.

 Neste ano os trabalhos iniciaram-se em janeiro com o plantio de mudas em áreas já preparadas conforme as orientações técnicas da CEPLAC e seus parceiros. Outro fator importante é que a Polícia Ambiental de Porto Velho e a Prefeitura Municipal de Ouro Preto, juntos contribuirão com mais de 22 mil mudas para complementação do projeto. Os trabalhos de execução se darão nas unidades piloto ao longo do igarapé Boa Vista e desenvolverão técnicas de recuperação ecologicamente eficientes e de baixo custo, utilizando regeneração natural e plantio de mudas. Já os proprietários terão acesso a cursos para a utilização de novas práticas que também podem contribuir para o aumento da produtividade das suas propriedades. De acordo com os técnicos, a reconstituição e preservação de matas ciliares é fundamental para a qualidade, volume de água, equilíbrio dos ecossistemas aquáticos, proteção contra a erosão das ribanceiras e o conseqüente assoreamento dos recursos hídricos. Também proporciona refúgio e alimento à fauna silvestre e auxilia na regularização e preservação de nascentes.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS