close
logorovivo2

Notícias da Região Norte - Acre, Amazonas e Roraima

Notícias da Região Norte - Acre, Amazonas e Roraima

DA REDAÇÃO

20 de Novembro de 2008 às 07:28

Notícias da Região Norte - Acre, Amazonas e Roraima

FOTO: (Divulgação)

 

ACRE

Falso professor vai devolver dinheiro

Mais de um mês depois de ser denunciado na 3ª Regional, acusado de receber como professor de um curso de Informática sem cumprir com o prometido, Gárden Luiz Bino Frota está sendo procurado pelo delegado Valdecir Cunha.

Ao saber que havia sido denunciado e que poderia ser preso a qualquer momento por estelionato, Gárden se apresentou na distrital e, diante da autoridade, assumiu o compromisso de quitar todas as dívidas e de devolver o dinheiro aos alunos.

Na tarde de ontem, o delegado Valdecir disse que deixou de cumprir o que foi acertado e que, caso não compareça em seu gabinete nas próximas horas para dar uma justificativa aceitável, vai designar uma equipe de investigadores para procurá-lo.

NOVAS DENÚNCIAS
No exato momento em que atendia à imprensa, o delegado recebeu a visita da estudante Raimunda Nonata Cândido (26), mais uma vítima do professor Gárden Luiz. Quanto à queixa-crime contra o acusado, ela disse que pagou R$ 300 por um curso de Informática, e que, depois de receber o dinheiro, o espertalhão desapareceu.

AMAZONAS

ISA lança publicações sobre a Bacia do Rio Negro e Manaus

Visões do Rio Negro, construindo uma rede socioambiental na maior bacia (cuenca) de águas pretas do mundo e Rio Negro, Manaus e Mudanças Climáticas são os títulos de dois livros que serão lançados hoje (20), às 19h, na Banca do Largo, Centro de Manaus.

As duas publicações que o Instituto Sócioambiental (ISA) tem a Bacia do Rio Negro e a cidade de Manaus como cenário para debater a construção de uma rede socioambiental na região e também os impactos que as mudanças climáticas poderão acarretar.

Futuro

Visões do Rio Negro apresenta as diferentes formas de enxergar o futuro por parte dos 148 participantes do Seminário Visões do Rio Babel, conversas sobre o futuro do Rio Negro, realizado em Manaus, em maio de 2007.

"O que será da Bacia do Rio Negro daqui a 50 anos?", foi um dos motes propostos pelos organizadores do evento, o ISA e a Fundação Vitória Amazônica (FVA).

A publicação traz também as sugestões dos participantes para a construção de uma rede de responsabilidade socioambiental compartilhada no sentido de garantir um futuro sustentável na maior bacia de águas pretas do mundo.

Impactos em Manaus

Já Rio Negro, Manaus e Mudanças Climáticas apresenta os resultados do Seminário-oficina Impactos das Mudanças Climáticas Globais em Manaus e Bacia do Rio Negro, realizado em março deste ano, na capital amazonense, em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Os debates foram pontuados por duas questões emergenciais propostas pelos organizadores: "Que prejuízos o aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera pode trazer para a Bacia do Rio Negro, especialmente a Manaus, onde vive a maior parte de sua população?"

"Como cada cidadão e os governantes podem se organizar na tentativa de reduzir essas conseqüências negativas?" As sugestões dos que participaram do evento, de como sociedade e governo podem se preparar para lidar da melhor forma possível com os prováveis efeitos das mudanças climáticas globais na região também estão incluídos na publicação.

 

RORAIMA

Caminhão-baú cai em piscina do Sesi

A imagem da imprudência e do desrespeito às leis de trânsito ficou evidente no acidente com um caminhão-baú, que ocorreu na madrugada de ontem, na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, próximo do Hospital-Geral de Roraima. Ao perder o controle da direção, o empresário e proprietário do veículo, Adailton Oliveira dos Santos, 34, colidiu frontal com o muro do Sesi (Serviço Social da Indústria), na esquina com a rua Madri.

Além de abrir um grande buraco no muro, o caminhão destruiu uma armação em madeira para construção de uma arquibancada pelo lado de dentro da sede social e mergulhou em uma piscina de 1,60cm. De acordo com o delegado Clayton Alexandre, além de Adailton estavam na boleia do caminhão outras quatro pessoas, entre elas a esposa do empresário, grávida de seis meses. “Felizmente ninguém se feriu, porém, devido à gravidez a mulher foi encaminhada a uma unidade hospitalar”, disse.

O motorista foi detido no local por uma guarnição da Polícia Militar. Ele apresentava visível estado de embriaguez, o que foi confirmado após ser submetido ao exame do bafômetro, que acusou 0,84 miligramas de álcool por litro de sangue. O empresário acabou preso por crime de embriaguez ao volante. Ficou constatado que ele não possui habilitação para dirigir caminhão. Outro ponto contra ele foi o excesso de passageiro na boleia do veículo.

Adailton dos Santos foi apresentado na DAT (Delegacia de Acidente de Trânsito), onde o delegado Clayton Alexandre o autuou em flagrante e arbitrou fiança de R$ 5 mil. O empresário alegou que não tinha o dinheiro para pagar a fiança e acabou sendo encaminhado para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo.

Em seu interrogatório, ele admitiu ter consumido bebida alcoólica em um bar no bairro Aparecida, na companhia de quatro amigos e a mulher. Por volta das 4 horas, saiu do local dirigindo o caminhão em direção à residência e, quando seguia pela avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, um veículo Gol teria entrado na sua frente, ocasião em que perdeu o domínio da direção do caminhão e subiu no meio-fio, batendo no muro.

PERIGO – A administração do Sesi informou que por pouco o acidente não se transformou em uma tragédia. Explicou que todos os dias, a partir das 6 horas, são ministradas aulas de hidroginástica na piscina. “Felizmente quando ocorreu o acidente, ainda não tinha ninguém no local”, enfatizou. Esse fator foi um dos agravantes para que o delegado arbitrasse a fiança em R$ 5 mil.

O empresário trabalha no ramo de transporte e informou que o caminhão estava carregado com aproximadamente três toneladas de gêneros alimentícios e enlatados. Diante do fato, o delegado disse que acionou a Secretaria Estadual de Fazenda, que por sua vez enviou fiscais até o local do acidente e retiveram a mercadoria para averiguação quanto à situação regular ou não do produto. “Caso esteja tudo dentro da legalidade serão restituídos”, informou.     

O local do acidente foi isolado para evitar algum problema até que o caminhão fosse retirado, o que só aconteceu horas depois ainda pela manhã. Uma equipe do Corpo de Bombeiros auxiliou no desfecho do caso. Após ser retirado da piscina, o caminhão foi apreendido.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS