close
logorovivo2

Dívida do Beron será analisada depois do recesso pelo senado

Dívida do Beron será analisada depois do recesso pelo senado

DA REDAÇÃO

10 de Julho de 2008 às 14:29

Dívida do Beron será analisada depois do recesso pelo senado

FOTO: (Divulgação)

O processo que discute a dívida do Banco do Estado de Rondônia (Beron) não foi votado hoje pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. O relator da matéria, senador Romero Jucá (PMDB/RR), não estava presente para ler seu parecer. O presidente da CAE, senador Aloísio Mercadante (PT/SP), informou que na próxima reunião, depois do recesso, a dívida será apreciada. Se o relator não estiver presente, ele irá designar um relator Ad Hoc (substituto) para que a comissão possa votar a matéria. O senador Expedito Júnior (PR/RO) disse que se o processo não for votado rapidamente pela CAE levará o assunto ao Plenário do Senado. Expedito Júnior conseguiu 40 assinaturas – sendo que seriam necessárias apenas 21 – para ter requerimento atendido, solicitando a votação do parecer diretamente no Plenário. Expedito Júnior teve informações de que o relatório do senador Jucá não será favorável à extinção da dívida pelo Governo de Rondônia. Tão logo seja lido na CAE o parecer do senador Romero Jucá, Expedito Júnior irá apresentar um voto em separado favorável à matéria. O senador Artur Virgílio (PSDB/AM) mostrou-se favorável ao tema e quis conhecer antecipadamente o voto em separado do senador Expedito. “O Governo de Rondônia não pode continuar arcando com esse ônus. Essa dívida não é nossa”, disse o senador do PR. Segundo o senador Expedito Júnior, um relatório elaborado pelo Tribunal de Contas de Rondônia aponta irregularidades na gestão do Banco Central no período de intervenção da instituição no Beron. De R$ 40 milhões, a dívida passou para quase R$ 600 milhões nos quatro anos de intervenção do Banco Central. *VEJA TAMBÉM: * Bancos apelam ao Senado para escapar do Código do Consumidor * Aprovado projeto que exclui da aplicação do Código do Consumidor as taxas de juros de empréstimos e aplicações financeiras

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS