close

Zona Rural de Ouro Preto agoniza pedindo socorro

Zona Rural de Ouro Preto agoniza pedindo socorro

DA REDAÇÃO

28 de Março de 2008 às 08:43

Zona Rural de Ouro Preto agoniza pedindo socorro

FOTO: (Divulgação)

Praticamente os cerca de 850 quilômetros de malha viária pertencente ao município de Ouro Preto do Oeste, estão em estado de calamidade, devido às péssimas condições de tráfego. O cenário é quase que um só em todas as estradas vicinais do município, com pontes de madeira caídas, bueiros rompidos e muito atoleiro, sendo que em muitos locais o único meio de transporte possível de trafegar é o trator. A grande preocupação dos moradores da zona rural é com o escoamento da produção agrícola, no qual o setor que vem mais sendo prejudicado é o leiteiro. Como forma de amenizar a situação caótica das estradas vicinais vários motoristas de caminhões leiteiros estão se reunindo todos os dias após a entrega do produto nos laticínios e vão em regime de mutirão recolher restos de material de construção para serem colocados nos pontos críticos das estradas vicinais. “Estamos fazendo um serviço que é de responsabilidade da Prefeitura, mas infelizmente o descaso com o homem do campo é tanto que só nos resta esperar que o Senhor prefeito (Braz Resende) e os vereadores tenham noção que manter as estradas vicinais em condições de trafego não é um favor e sim uma obrigação dos agentes públicos”, desabafou o motorista Aldeone Morais que percorre todos os dias em média 100 quilômetros recolhendo leite para um grande laticínio instalado em Ouro Preto do Oeste. A situação das estradas vicinais também já vem tendo reflexo nas Escolas do município, no qual muitos alunos estão ficando sem vir para estudar na zona urbana devido à impossibilidade dos ônibus de transporte escolar irem até as localidades em que residem estes alunos. “Estamos fazendo baldeação de alunos em muitos trechos para que os mesmos não sejam prejudicados. O fato é que as estradas vicinais estão em situação de abandono e os nossos políticos estão inertes para este fato que é real”, afirmou um motorista de ônibus de transporte escolar que não quis ter o seu nome revelado por temer represália. A Prefeitura informou que só vai começar a operação de recuperação das estradas vicinais após o inverno amazônico.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS