close

Violação de túmulos no Cemitério Santo Antônio coloca Semusp em estado de alerta

Violação de túmulos no Cemitério Santo Antônio coloca Semusp em estado de alerta

DA REDAÇÃO

13 de Março de 2008 às 14:06

Violação de túmulos no Cemitério Santo Antônio coloca Semusp em estado de alerta

FOTO: (Divulgação)

Em contato telefônico com a redação do Rondoniaovivo.com a senhora Sueli Silva fez a denúncia de que o jazigo de sua mãe, dona Helena Silva, localizado no Cemitério Santo Antonio, zona Oeste da capital, teria sido violado por vândalos no último fim de semana. Segundo ela o lacre do túmulo havia sido rompido e o caixão estava aberto, com parte da ossada de sua genitora removida. Com essa informação a equipe de reportagem se dirigiu ao cemitério e constatou os fatos que Sueli Silva havia informado. O cenário encontrado foi dos mais deprimentes, configurando um desrespeito com os mortos e os parentes que visitam o cemitério. No local de acesso foram encontrados ossos espalhados próximos aos túmulos violados, e até a parte superior de uma dentadura foi achada, além de lixo e o matagal cobrindo boa parte dos túmulos. Em busca de obter mais informações sobre a situação deplorável ali encontrada a reportagem tentou entrar em contato com a administração do Cemitério Santo Antônio, sob a responsabilidade do diretor Antônio Carlos Barbosa, porém, no local estavam apenas três funcionários da Semusp (Secretaria Municipal de Serviços Públicos). Um deles informou que o diretor não se encontrava no momento e ao ser perguntado a respeito de um telefone para posterior contato, o mesmo disse que o único meio possível seria através de um telefone público que se encontra ali instalado.
SECRETARIA E A SEGURANÇA
Na Semusp, o secretário Jair Ramires, ao tomar ciência dos problemas que afetam o Cemitério do Santo Antônio, principalmente no que diz respeito à violação dos túmulos, falou à reportagem sobre segurança, limpeza e projetos futuros para o cemitério. Ramires esclareceu que apenas dois homens cuidam da vigilância do local, e que eles dividem a carga horária de 12h, revesando os dias. O problema encontrado é que a vigilância ocorre somente das 18h00 às 06h00 da manhã, durante o dia o local fica aberto. Jair Ramires disse, no entanto, que para este ano a Prefeitura contratará uma empresa para fazer o serviço de segurança no local de forma integral.
MERCADO CLANDESTINO DE DENTADURAS
Segundo o secretário Jair Ramires, um funcionário disse à administração do Cemitério Santo Antônio que algumas pessoas que não se identificaram já haviam lhe procurado para comprar arcadas dentárias. Com base nesta denúncia e na do jornal eletrônico Rondoniaovivo.com, a direção do cemitério registrou um boletim de ocorrência na última quarta-feira (12), o de n° 920/2008. O histórico do B.O. registra que sete sepulturas foram violadas e que no último dia 11, o diretor do cemitério, Antonio Carlos Barbosa, tomou conhecimento através do Chefe do Departamento de Praças, Parques e Cemitérios, João Lima, de que alguns universitários estiveram à procura de arcadas dentárias para fins de estudo. O boletim narra ainda que alguns estudantes tinham adquirido ossos e arcadas no cemitério de forma ilegal, relatando inclusive que sabiam o custo total de cinco arcadas dentárias, o valor de R$ 200,00 (duzentos reais). O secretário disse que todos serão investigados, tanto funcionários quanto acadêmicos e faculdades.
NOVO PROJETO
Jair Ramires aproveitou o momento para dizer também que está terminando um novo projeto para o cemitério Santo Antônio, citando como exemplo o novo cemitério de Rio Branco (AC), que, segundo ele, terá o estilo idêntico o dos cemitérios particulares, todo na grama. Ele esclareceu que a prefeitura de Rio Branco terceirizou toda a mão-de-obra para fazer seu cemitério. Ao ser questionado do tempo determinado para o início da obra do novo cemitério, o secretário disse que ainda neste ano será implantado o projeto. A primeira parte será murar toda a área que o Santo Antônio compreende, 2.500 metros. Outra novidade que o secretário apontou é a utilização de mão-de-obra terceirizada para realizar a limpeza do cemitério, pois segundo Ramires em um prazo de 30 dias a Semusp saberá qual empresa será a contratada para executar esse trabalho.
PUXADA DE ORELHA
Na manhã desta quinta-feira (13) o diretor responsável pelo Departamento de Praças, Parques e Cemitérios, João Lima, fez uma reunião com os funcionários do Cemitério Santo Antonio onde foi estabelecido que eles sejam fiscalizadores do local e também de identificar todos que trabalham ali para facilitar o monitoramento de quem entra e sai do cemitério. Com isso, segundo João Lima, espera diminuir o acesso de pessoas estranhas ao local. *VEJA TAMBÉM: * Visitantes reclamam da falta de informação em cemitérios e mais de 40 mil pessoas são esperadas nesse feriado * Gado destrói cemitério de Corumbiara

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS