close

Melki acusa ação de promotor como denuncismo para prejudicá-lo nas eleições

Melki acusa ação de promotor como denuncismo para prejudicá-lo nas eleições

DA REDAÇÃO

26 de Fevereiro de 2008 às 18:28

Melki acusa ação de promotor como denuncismo para prejudicá-lo nas eleições

FOTO: (Divulgação)

Em duas semanas promotores locais ajuizaram duas ações contra o ex-prefeito, classificadas por ele como atos claros de perseguição política em ano eleitoral. Vilhena - O ex-prefeito Melki Donadon (PMDB) classificou como absurda a denúncia que o promotor Paulo Fernando Lermen ingressou contra ele (PMDB), pedindo a suspensão dos direitos políticos por danos ambientais. Melki disse que a motivação do promotor é pessoal e lamentou que Lermen use a entidade para perseguir seus adversários. De acordo com nota do MP, a prefeitura estaria despejando entulhos em uma chácara no bairro Cristo Rei causando danos ao meio ambiente. Para provar que se trata de perseguição contra ele, Melki lembrou que desde outras administrações anteriores à dele já se colocava entulhos no local para encobrir uma erosão, inclusive na administração do ex-prefeito Lorivaldo Ruttmann, que é compadre de Lermen, mas o promotor só fez a acusação contra ele. Melki disse também que realizou um grande trabalho em sua administração em todas as áreas, o que deve ter causado ciúmes no promotor. Inclusive a pavimentação da Avenida 740, citada na denúncia por Lermen, já está com suas obras de pavimentação licitadas e em breve deverá ser asfaltada, graças ao empenho dele para alocar recursos e deixar para a atual administração a tarefa de executar as obras. O ex-prefeito disse que a população saberá fazer seu juízo de valor ao perceber que em um ano político em menos de duas semanas ele tenha sido acusado em duas ações por promotores locais, mesmo fora do poder. "Essa é a prova mais concreta da perseguição que eles fazem contra mim e espero que a Corregedoria do Ministério Público fique atenta a tudo o que ocorre em Vilhena, posto que a entidade não pode ser manchada por ações pessoais de alguns de seus membros". Na eleição municipal passada Lermen teria levado seu desespero às últimas conseqüências, segundo Melki, quando fez divulgar no dia da votação na imprensa local que os votos dados ao atual prefeito seriam anulados, até quase ao final da votação, em total desrespeito à lei eleitoral, que dava todas as condições legais do atual prefeito ser candidato. Felizmente uma decisão de instância superior mudou a decisão local, em tempo de consagrar a vontade dos eleitores. "Este ano eles começaram novamente com o denuncismo, tentando interferir no processo para atender interesses, desejos e mágoas pessoais, mas nos temos que confiar na sobriedade da Justiça e do Ministério Público como instituições sérias e guardiãs dos direitos coletivos e individuais", disse Melki.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS