close

Anfiteatro de Ouro Preto vira mijódromo e motel na Praça da Liberdade

Anfiteatro de Ouro Preto vira mijódromo e motel na Praça da Liberdade

DA REDAÇÃO

21 de Fevereiro de 2008 às 14:08

Anfiteatro de Ouro Preto vira mijódromo e motel na Praça da Liberdade

FOTO: (Divulgação)

*O que um dia poderia ser considerado como sendo um dos locais mais bem estruturados para os movimentos culturais não só do município de Ouro Preto do Oeste, mas de todo o Estado de Rondônia vem sendo transformado em um verdadeiro mijódromo, motel e local ideal para os meliantes consumirem drogas e planejarem seus atos ilícitos. Em uma ação de indisponibilidade de bens de pessoas que ocuparam cargos públicos proposta pelo Ministério Público Estadual MPE através dos promotores de Justiça Aluildo de Oliveira Leite e Júlio César Tarrafa e acatada pela Justiça, ficou determinada que a administração municipal deveria isolar o prédio inacabado do Anfiteatro que originou a referida ação, mas, no entanto como medida paliativa o então na época prefeito Irandir Oliveira Souza, mandou colocar apenas umas velhas tábuas que logo foram arrancadas pelos vândalos, Diante do descaso da administração municipal o local foi saqueado onde várias peças (jogos sanitários, pedras de mármore, instalações elétricas, portas entre outros objetos de valores) foram levadas e o local hoje é um ponto da marginalidade e nos dias de grandes evento na Praça da Liberdade como exemplo Carnaouro o local se transformou em um mijódromo e ponto de consumo de droga e prostituição o que deixa a população à mercê da própria sorte. * O prédio do Anfiteatro está localizado ao lado do quartel do Corpo de Bombeiros e o que eleva a preocupação com a segurança com os homens do fogo. No Carnaouro de 2006 uma mulher foi estuprada no Anfiteatro e a vitima sofreu todo tipo de violência sexual e só foi salva graças à intervenção de populares que passavam pelo local na hora do ato brutal. * Preocupados com a situação de descaso um grupo de pessoas ligadas à cultura no município estão pedindo que as autoridades busquem uma solução para o caso. “Venho fazer um apelo aos nossos governantes e autoridades constituídas que olhem com atenção a situação em que se encontra o nosso Anfiteatro que concluído em muito vai alavancar o movimento cultural em nossa cidade é preciso que toda sociedade faça um levante em prol conclusão das obras o mais urgente possível união é a palavra de ordem neste momento”, disse em tom de otimista o professor e agitador cultural Evandro o Poeta, que luta por apoio para apresentar a peça teatral Paixão de Cristo no próximo mês de abril, a peça é encenada por jovens da Igreja Católica. *VEJA TAMBÉM: * Ariquemes Folia atrai famílias inteiras para a festa * Celular se consolida como aparelho multifuncional

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS