close
logorovivo2

Amazonas - Ministério de Minas e Energia tem projeto para interligar Manaus

Amazonas - Ministério de Minas e Energia tem projeto para interligar Manaus

DA REDAÇÃO

31 de Agosto de 2007 às 08:31

Amazonas  - Ministério de Minas e Energia tem projeto para interligar Manaus

FOTO: (Divulgação)

* Um planejamento nacional do Ministério de Minas e Energia pode garantir, em 2011, a interligação de Manaus ao sistema brasileiro de energia. Diante desta possibilidade, a Conta de Consumo de Combustíveis (CCC) subsidiada ao Amazonas seria reduzida em 20%, passando de R$ 4,6 bilhões ao ano para R$ 3,6 bilhões. *A informação foi dada nesta quarta-feira pelo secretário de Planejamento e Desenvolvimento do ministério, Márcio Zimmermann, durante o seminário Energia e Desenvolvimento na Amazônia: Projetos e Tecnologias de Futuro, que faz parte da III Feira Internacional da Amazônia. Somente nos últimos seis anos, a CCC passou de R$ 0,48 para R$ 4,6 bilhões, segundo dados da Sociedade Brasileira de Planejamento Energético (SBPE). *O objetivo do seminário, cuja programação se estende até o dia 1º de setembro, é apresentar e discutir projetos de produção de energia elétrica para a Amazônia, além de atrair investimentos e empresas para atuar na área tecnológica de energia renovável no Amazonas. *De acordo com Zimmermann, o planejamento nacional – sinalizado no Plano 2006 a 2015 - prevê o fim do sistema isolado no qual a capital amazonense está incluída. “Visto que Manaus terá gás natural até 2012, a interligação ao sistema nacional chegará em boa hora. Além disso, já foi constatado a viabilidade técnica e econômica desse processo”, completou. *Para o secretário, a Amazônia tem um grande potencial energético, com características interessantes como, por exemplo, interligações nacionais e internacionais, inclusive com a Venezuela. *Do total de US$ 56 bilhões a serem investidos no cenário nacional energético, para os próximos dez anos, Zimmermann informou que entre US$ 12 bilhões e 14 bilhões serão destinados à região Norte. “A chegada do gás vai reduzir o custo Brasil, mas não o custo Manaus. Precisamos do subsídio para evitar as inviáveis tarifas de energia. Com as termoelétricas, o consumidor não terá condições de arcar com as despesas da conta de energia”, afirmou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS