close
logorovivo2

Comandante fluvial alerta para perigos da navegação no rio Madeira

Comandante fluvial alerta para perigos da navegação no rio Madeira

DA REDAÇÃO

3 de Fevereiro de 2007 às 05:00

Comandante fluvial alerta para perigos da navegação no rio Madeira

FOTO: (Divulgação)

*O comandante da Delegacia Fluvial de Porto Velho, capital-de-corveta Carlos Eduardo F. Guimarães informou ontem(02), que já emitiu boletim às empresas de navegação para que evitem navegar pelos locais em que aparentemente há um maior volume de água, pois elas podem esconder pedras e lixo orgânico, principalmente grandes toras de madeira. “As pessoas capacitadas a navegar devem seguir pelo leito do rio, pois uma tora de madeira pode destruir o casco de um barco e causar um tragédia”, alertou o comandante. *Em 1997, a cidade foi marcada por uma enchente histórica, em que o rio Madeira atingiu seu pico da enchente no dia 9 de abril, chegando aos 17,52m e começou a dar sinais de redução do volume da água no dia 3 de maio, ou seja 24 dias após a maior cheia, chegando aos 16 metros e baixando gradualmente a cada dia. *Segundo o Comandante, não há como dizer se nesse ano a enchente chegará aos níveis de 1997, pois há uma série de fatores que influenciam, além das chuvas, como as cheias nos principais rios que jogam água para Madeira, como o Guaporé, o Mamoré e o Beni ( este último sofre influências do degelo nos Andes); o volume de águas das nascentes e lagos e a velocidade das águas do rio Amazonas que pode interferir no deságue do Madeira. * “Para se ter uma idéia, nos últimos quatro dias o rio subiu 13 centímetros, mesmo com as fortes chuvas que caíram nos últimos dias. A média desde o início do mês de janeiro era de 10 centímetros por dia”, afirmou o capitão.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS