close
logorovivo2

Espelho da Vida : uma trama elegante de Elizabeth Jhin

POR ALBERTO AYALA

24 de Dezembro de 2018 às 09:34

https://observatoriodatelevisao.bol.uol.com.br/wp-content/uploads/2018/08/309356.jpg

Isabel (Alinne Moraes), Alain (João Vicente de Castro) e Cris (Vitória Strada) em Espelho da Vida (Divulgação/ TV Globo)

 

A novela das 18 h é uma bela, elegante e inteligente trama que entra no ar para nos fazer mais humanos em relação à vida e aos outros que nos cercam. Reconhecida pela crítica e pelo público, a autora Elizabeth Jhin,  nos dá Espelho da vida como presente neste turbulento ano de 2018. E não é por acaso tal presente. Afinal, Além do tempo (2015), seu folhetim anterior, fez muito sucesso por trazer também esperança e magia aos telespectadores brasileiros em um período muito difícil no país.

 

Na sua nova aposta de temática espírita, a autora mistura com mestria passado e presente, mostrando-nos que vidas passadas existem e podemos aprender com experiências já vividas em outras encarnações. A protagonista de Espelho da vida, Cris Valência, é uma atriz de teatro que vai protagonizar um filme dirigido por seu namorado, Alain Dutra, na fictícia cidade de Rosa Branca, em Minas Gerais. Lá irá descobrir que já viveu ali e irá lutar para descobrir os mistérios que lhe rodeiam.

 

Espelho da vida é mais do que uma novela que serve para entretenimento fácil. É um roteiro literário idealizado por uma autora maior e seus excelentes colaboradores. Não é uma trama em que a brutalidade e a sensualidade exacerbada mostram-se latentes para aumentar os índices de audiência. Não. Sutil e muito bem arquitetada, a história apresenta novas possibilidades à televisão aberta. Após Malhação: Vidas Brasileiras, o Brasil acompanha uma novela simples e extremamente rica.

 

De excepcional fotografia, Espelho da vida encanta, renova a fé do jovem e do velho, embeleza nossas noites.

MAIS COLUNAS

Alberto Ayala

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS