close
logorovivo2

RECONHECIMENTO: Basquete de Rondônia celebra indicação de Janeth ao Hall da Fama

Mito do basquete brasileiro, Janeth Arcain é indicada ao Hall da Fama da Federação Internacional.

DA REDAÇÃO / FIBA

26 de Março de 2019 às 17:46

RECONHECIMENTO: Basquete de Rondônia celebra indicação de Janeth ao Hall da Fama

FOTO: (Divulgação)

 

Saiu na tarde de hoje a informação pelo site da Federação Brasileira de Basquete que divulgou a lista dos indicados para ingressar no Hall da Fama da entidade em 2019. A cerimônia acontecerá no dia 30 de agosto, véspera da abertura do Mundial Masculino da China, e entre os condecorados há o nome da brasileira Janeth Arcain.

 

Em Porto Velho o Rondoniaovivo procurou entusiastas do esporte para saber como receberam tal reconhecimento. Para Manolo Keller do MK Basketball ele diz que: "Janeth foi e continua sendo uma apaixonada pelo basketball esse hall da fama servirá como combustível para motivá-la ainda mais nos projetos fora de quadra", disse. "Homenagem mais que merecida", completou.

 

Para o jogador veterano Luis Flaviano Volnistein da Associação dos Veteranos e Amigos do Basquete de Rondônia (Avabro), após tantas notícias ruins no meio esportivo do basquete, uma notícia boa figura nas manchetes. "Sentimos o falecimento do professor Pedrão, da eterna técnica Lais Elena falecida recentemente e agora para aliviar nossos corações ementes esse reconhecimento em boa hora com essa indicação", comentou.

 

LEIA MAIS! LUTO NO BASQUETE: Referência do basquete feminino no Brasil morre Lais Elena aos 76 anos

 

LEIA MAIS! ETERNO: Pedrão Amorim é homenageado com imagem grafitada em viaduto de PVH

 

LEIA MAIS! LUTO NO ESPORTE: Morre professor de basquete Pedrão Amorim

 

HISTÓRICO

Campeã Pan-Americana em 1991, Mundial em 1994, medalhista olímpica em 1996 (prata) e 2000 (bronze) com a seleção brasileira, Janeth foi o elo que uniu a genialidade de Paula e Hortência para ajudar a melhor geração do basquete feminino nacional a ter sucesso. Além das glórias com a camisa da seleção, ela foi brilhante também na WNBA, quando foi campeã com o Houston Comets entre 1997 e 2000, além de All-Star da liga em 2001. 

 

HALL

Janeth se despediu das quadras no Pan-Americano do Rio de Janeiro em 2007. Ela se junta, no Hall da Fama da FIBA, aos brasileiros Oscar, Amaury Pasos, Ubiratan, Paula e Hortência como atletas. Kanela, como técnico, o dirigente José Claudio dos Reis e o ex-árbitro Renato Righetto, também estão no Hall.

 

JANETH

 

"Estou muito feliz por fazer parte da Classe 2019 do Hall da Fama da FIBA. Significa muito obter uma honra como esta da FIBA, que tanto faz para o jogo de basquete. Em toda minha vida sempre me esforcei muito para representar bem a mim mesma, minha família e dar o meu melhor para meu país. É ótimo servir de exemplo e inspiração para crianças e futuras gerações. Eu não tenho palavras para descrever esse sentimento", afirmou a eterna camisa 9 da seleção

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS