close
logorovivo2

FUTEBOL: Em nova temporada pelo PSG, Neymar finaliza, dribla e passa menos

Segundo o site “WhoScored?”, site especializado nas estatísticas do futebol, o desempenho do brasileiro nas duas primeiras partidas do Paris Saint-Germain no Campeonato Francês ficou aquém do registrado no seu primeiro ano pelo clube

UOL

24 de Agosto de 2018 às 11:05

FUTEBOL: Em nova temporada pelo PSG, Neymar finaliza, dribla e passa menos

FOTO: (Divulgação)

Após cair com a seleção brasileira nas quartas de final da Copa-2018 e protagonizar vários memes mundo à fora por supostamente exagerar na simulação de faltas, Neymar começou a temporada 2018/19 em baixa.

 

Segundo o site “WhoScored?”, site especializado nas estatísticas do futebol, o desempenho do brasileiro nas duas primeiras partidas do Paris Saint-Germain no Campeonato Francês ficou aquém do registrado no seu primeiro ano pelo clube.

 

Nas vitórias por 3 a 0 sobre o Caen e 3 a 1 contra o Guingamp, os dados relativos a Neymar nos principais fundamentos ofensivos do jogo ficaram abaixo da média registrada pelo brasileiro na temporada passada.

 

A quantidade de dribles foi a que mais despencou. Em sua temporada de estreia na Ligue 1, o camisa 10 do PSG vencia em média 7,1 confrontos individuais com seus marcadores por jogo. No início da atual, foram apenas cinco dribles dados na soma das duas partidas.

 

A média de finalizações também está em trajetória de descendente (de 4,5 para 3,5 a cada 90 minutos de futebol), assim como a de passes distribuídos para seus companheiros de time (de 66,8 para 54).

 

O aproveitamento nos passes caiu junto. Na temporada passada, Neymar acertou 79,6% dos toques que tentou. Contra Caen e Guingamp, só 75% dos passes dados pelo atacante chegaram ao alvo certo.

 

O único fundamento ofensivo em que as estatísticas do brasileiro aumentaram também não é um bom sinal. A média de bolas perdidas por jogo do astro subiu de 6,3 em 2017/18 para 8,5 nesta temporada.

 

Nas duas primeiras partidas desta edição do Francês, Neymar marcou dois gols e deu uma assistência. Essa marca sim não é muito diferente da do ano anterior, quando meteu 19 bolas nas redes e deu 13 passes certeiros para seus companheiros em 20 apresentações na Ligue 1.

 

Reforço mais caro da história do futebol mundial, o homem de 222 milhões de euros (R$ 1 bilhão) não conseguiu levar o PSG ao sonhado título da Liga dos Campeões da Europa em seu primeiro ano na França.

 

O atacante perdeu os três últimos meses da temporada em virtude de uma fratura no pé direito e só voltou aos gramados nos amistosos pré-Copa da seleção brasileira.

 

Sem mostrar um grande futebol no Mundial da Rússia, ele ainda viu um dos seus companheiros de time, o atacante Kylian Mbappé, desempenhar papel de protagonista na conquista francesa e retornar ao PSG como o novo queridinho da torcida e da imprensa.

 

Atual campeão francês e líder da Ligue 1, a equipe da capital volta a campo neste sábado, quando enfrenta o Angers, em casa. Uma chance de ouro para Neymar sepultar o momento conturbado e voltar a mostrar o futebol da temporada passada.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS