close
logorovivo2

Diretoria do Vilhena rebate acusações do Fortaleza

Diretoria do Vilhena rebate acusações do Fortaleza

DA REDAÇÃO

24 de Fevereiro de 2007 às 10:19

Diretoria do Vilhena rebate acusações do Fortaleza

FOTO: (Divulgação)

A acusação feita por dirigentes do Fortaleza, segundo a qual dirigentes do Vilhena Esporte Clube teriam adulterado o borderô da partida válida pela Copa do Brasil está sendo rebatida veementemente. Segundo os diretores do Vilhena, não há qualquer fundamento na afirmação feita pelos dirigentes cearenses, o que acabou inclusive gerando um boletim de ocorrência junto à Polícia Civil. *No borderô do jogo consta que haviam exatos 1.840 pagantes, enquanto os dirigentes cearenses acreditam que o Portal da Amazônia tinha pelo menos cinco mil torcedores. O fortaleza agora quer receber os 60% da bilheteria que lhe cabe sobre o número que eles consideram exato. *Segundo o que foi declarado por Toninho Cecílio, coordenador técnico do Fortaleza, à Polícia Civil, ele recebeu o borderô do jogo em que consta apenas 1,8 mil pagantes, enquanto “jornais locais” anunciavam que a expectativa era de até 10 mil pessoas no estádio. *Cecílio se recusou a receber os cerca de R$ 13 mil que lhe foram apresentados, alegando que o clube deveria receber por volta de R$ 60 mil, como prevê o regulamento da Copa do Brasil. O documento foi apresentado em um hotel da cidade onde estavam o vice-presidente do Vilhena, Itamar Rodrigues, o presidente da Federação de Futebol de Rondônia, Heitor Costa, e o secretário municipal de Esportes e diretor de futebol do Vilhena, José Natal. *Segundo José Natal os Fortaleza foram informados de todos os fatos, mas mesmo assim preferiram não receber o dinheiro que lhes cabe. “Com base no número de ingressos vendidos o Fortaleza tem direito a R$ 13 mil”, informou Natal, acrescentando que todas as despesas da partida – cerca de R$ 16 mil, com árbitros e passagens e organização do jogo – foram pagas, assim como taxas com federação e INSS. *Os dirigentes do VEC explicaram que o Portal da Amazônia não comporta 10 mil pessoas. O Corpo de Bombeiros deve apresentar até esta sexta-feira um laudo em que confirma essa informação. A diretoria reforça dizendo que foram colocados a venda cinco mil ingressos para o jogo e desse total apenas 1,8 mil foram vendidos. *Deste total foram vendidos 1.8 mil ingressos. O restante das pessoas que estavam no estádio foi de credenciados, imprensa e menores de 12 anos, além de centenas de pessoas que pularam o muro do estádio, que é baixo e pode facilmente ser escalado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS