close

Com gols nos acréscimos e recorde, Arábia Saudita bate Egito de Salah e companhia

Estrela dos Faraós abre o placar, mas jogadores sauditas jogam melhor no segundo tempo e viram o jogo. Partida também tem o recorde de jogador mais velho a atuar em Copas do Mundo: El Hadary, aos 45 anos

GE

25 de Junho de 2018 às 15:13

Com gols nos acréscimos e recorde, Arábia Saudita bate Egito de Salah e companhia

FOTO: (Divulgação)

 

Dois pênaltis, virada e recorde.

A vitória da Arábia Saudita em cima do Egito foi merecida para o time do Oriente Médio. Os sauditas jogaram melhor no segundo tempo e criaram mais chances de vencer a partida, até que o gol da virada chegou no último lance.

Antes disso, a arbitragem marcou dois pênaltis - um deles duvidoso. E no primeiro deles brilhou a antiga estrela de El Hadary. O goleiro de 45 anos e 161 dias se tornou o jogador mais velho a jogar uma Copa e ainda pegou o primeiro pênalti, que ia garantindo a vitória para o Egito. Mas não conseguiu evitar o segundo pênalti marcado e nem o chute de Al-Dawsari.

 

PRIMEIRO TEMPO

Mais movimentada que a segunda parte do jogo, a etapa inicial teve dois gols e dois pênaltis. O primeiro deles foi de Salah, que deu um toque sutil para encobrir o goleiro saudita e marcar um belo gol.

 

Salah encobre o goleiro e marca um golaço em cima da Arábia Saudita 

 

O juizão Wilmar Roldán marcou dois pênaltis no primeiro tempo. O primeiro, bem marcado, foi desperdiçado por Al-Muwallad. Mas o segundo, duvidoso, foi convertido por Al-Faraj, nos acréscimos.

 

SEGUNDO TEMPO

Quando os times voltaram para a etapa final, a impressão que deu é que o Egito estava totalmente satisfeito com o empate, enquanto a Arábia Saudita precisava da vitória. Apesar disso, os últimos 45 minutos de jogo foram bem modorrentos e o ânimo ficou para o fim.

Nos acréscimos, Al-Dawsari recebeu de Ateef e bateu cruzado, de primeira. A bola ainda tocou na trave e entrou.

 

JOGO HISTÓRICO

Na hora da divulgação da escalação do Egito, uma surpresa: El Hadary, o goleiro de 45 anos e 161 dias, estava como titular. Hadary bateu o recorde do colombiano de Faryd Mondragón, que tinha 43 anos e três dias quando entrou em campo na Copa do Mundo de 2014. O goleiro egípcio ainda defendeu um pênalti, mas não foi capaz de evitar a derrota dos Faraós para os sauditas.

 

El-Hadary pega pênalti em no jogo contra a Arábia Saudita

 

FIM DA SECA NA ARÁBIA

O time da Arábia Saudita terminou o deserto de vitórias que amargava na Copa do Mundo. Sem vencer desde 1994, os sauditas eram a seleção que estava há mais jogos sem comemorar os três pontos em uma Copa, com 14 partidas. Agora esse posto está com a Tunísia, que enfrentará o Panamá na última rodada da fase de grupos, com 13 jogos.

O Egito, por sua vez, nunca venceu um jogo de Copa do Mundo. Esta foi a terceira edição da competição que contou com a participação dos Faraós, que não conseguiram vencer nem em 1934 e nem em 1990.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS