close

ESPAÇO ABERTO: Energisa quer redução de dívida com o estado, afirmam deputados

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO - CÍCERO MOURA

11 de Outubro de 2019 às 09:04

ESPAÇO ABERTO: Energisa quer redução de dívida com o estado, afirmam deputados

FOTO: (Divulgação)

COMISSÃO DO SENADO

 

Uma diligência na Energisa, em Porto Velho, foi realizada pela Comissão de Infraestrutura do Senado que tem como presidente o senador Marcos Rogério. De acordo com o parlamentar, que estava acompanhado de dois representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), existem inúmeros relatos de abusos e desrespeito aos consumidores por parte da Energisa. A diligência vai servir para coleta de evidências e provas que possam confirmar as denúncias contra a empresa. Ao final do trabalho é marcada uma Audiência Pública para apresentar os resultados a população de Rondônia ao mesmo tempo em que serão discutidas as medidas que poderão ser adotadas.

 

 

ANEEL

 

O diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica, Sandoval Feitoza, disse que já existem denúncias sendo investigadas e que multas poderão ser aplicadas caso se confirmem as reclamações.

 

 

 

 

 

SEM DISCUSSÃO

 

O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Laerte Gomes, disse que é totalmente descartada qualquer possibilidade de redução de dívida da Energisa com Rondônia antes do fim dos trabalhos da CPI. A empresa entrou com projeto na ALE pedindo negociação.

 

 

 

 

 

SEM DISCUSSÃO 02

 

Deputado Alex Redano, Presidente da CPI, disse que mesmo após o fim dos trabalhos da Comissão é pouco provável que os deputados concordem que o Estado abra mão de um valor expressivo em receita, que pode ser aplicado em diversas áreas carentes de recursos como saúde, educação, obras.

 

 

 

 

 

BASTANTE DINHEIRO

 

Segundo a CPI, a Energisa ao assumir o abastecimento de energia em Porto Velho também assumiu um passivo da Ceron que chega a quase 2 bilhões de reais. Dinheiro que pertence ao estado e que os deputados garantem que não vão abrir mão.

 

 

NOVA ASSOCIAÇÃO

 

Oficiais da reserva do exército criaram uma associação em Rondônia. Na solenidade em Comemoração ao Dia do Oficial R/2, em 29 de outubro, acontece a assinatura da Ata de Fundação e Eleição da Diretoria além do Estatuto Social oficializando a AORE Rondônia (AORE/RO)

 

 

PSL QUER QUE BOLSONARO SE DESFILIE DO PARTIDO

 

Lideranças do PSL esperam que o presidente Jair Bolsonaro “tenha a dignidade de apresentar sua desfiliação”, após atacar a sigla, que para ele “já era”, e seu presidente Luciano Bivar. Políticos como o senador Major Olímpio (SP) lembram que presidente do PSL deu a mão a Bolsonaro quando todos lhe davam as costas. Bivar até se licenciou da presidência para Bolsonaro mandar à vontade no PSL, na campanha. O partido deve o crescimento a Bolsonaro, que lhe deve a candidatura.

 

 

 

 

 

ABRIU AS PORTAS

 

Bolsonaro humilhou o único partido que lhe garantiu a candidatura. E o partido, ao lado do Novo, que apoia seu governo 100% no Congresso.

 

 

NA PRIMEIRA PESSOA

 

Bolsonaro nunca teve apreço por partidos políticos. Seu partido é ele próprio. O PSL é a oitava agremiação da carreira do presidente.

 

 

SERÁ QUE AINDA HÁ VERGONHA?

 

Após o ministro Luís Roberto Barroso avisar ontem que são graves as alegações contra o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), devem acabar com a cara no chão os senadores que deram o vexame de pressionar o Supremo Tribunal Federal contra as investigações.

 

 

NA INTERNET

 

O Tribunal Superior Eleitoral optou pela modernidade para esclarecer dúvidas sobre as eleições do ano que vem. O tribunal criou uma série de vídeos no YouTube para explicar funções de prefeitos e vereadores.

 

 

VENEZUELA NEGA VAZAMENTO DE PETRÓLEO

 

O governo da Venezuela disse que não tem nada a ver com o vazamento de petróleo que já atinge 130 pontos da costa do Nordeste. Existe muita controvérsia sobre a origem das manchas, mas o governo acha que o caso pode ter origem criminosa. O ponto mais aceito é de que o vazamento teve por origem um ou mais petroleiros. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, culpou o governo venezuelano.

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS