close

CENSURA: 'Sem arte, um país não tem caráter', diz Fernanda Montenegro em discurso

O diretor do filme “A Vida Invisível”, Karim Aïnouz, também criticou o governo federal, que chamou de “covarde”, e lembrou de artistas que lutaram contra a ditadura militar no Teatro Municipal

RONDONIAOVIVO-EDIÇÃO

28 de Outubro de 2019 às 09:09

CENSURA: 'Sem arte, um país não tem caráter', diz Fernanda Montenegro em discurso

FOTO: (Divulgação)

“Sem arte, um país não tem caráter”, afirmou a atriz Fernanda Montenegro durante sessão de gala da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, na sexta-feria,18, no Teatro Municipal.

 

“Parece que a arte é abstrata, que não passa pelo ‘pão nosso de cada dia’. O que não é verdade, o campo da arte é grande fornecedor de mão de obra. Nada é mais importante do ponto de vista social do que a arte, além da criatividade, do imaginário. Não sei por que nos destacam da solidez do lugar que se pode ganhar a vida.”

 

“É estranho o que está acontecendo”, disse Fernanda, 90 anos recém-completos. “Mas os filmes estão aparecendo, as peças também. Estamos absolutamente vivos.”

 

Sem censura

 

O secretário municipal de Cultura, Ale Youssef, anunciou a criação de um novo festival de teatro na cidade, a ser realizado em janeiro de 2020. O “Festival Verão Sem Censura” vai, segundo o secretário, acolher “todas as peças censuradas pelo governo federal”.

 

Covarde

 

O diretor do filme que seria exibido (A Vida Invisível), Karim Aïnouz, também estava presente. O filme foi vencedor da mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes, e é o selecionado do Brasil para representar o País entre as indicações ao Oscar.

 

Aïnouz também criticou o governo federal, que chamou de “covarde”, e lembrou de artistas que lutaram contra a ditadura militar no Teatro Municipal, como Walmor Chagas e Cacilda Becker, além de ter mencionado os nomes de Mario de Andrade, Conceição Evaristo, Carolina de Jesus e Preta Ferreira.

 

Incentivo

 

O prefeito Bruno Covas disse ainda que os recursos de incentivos municipais à cultura serão dobrados na próxima lei orçamentária. Covas disse que ele e a secretaria também estão trabalhando na elaboração de uma política de incentivo à produção audiovisual na cidade.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS