close
logorovivo2

FEDERON - RACHA: Festa Junina com concurso de quadrilhas será em agosto

Entidade não participará da Flor do Maracujá organizada pelo Governo; a decisão foi anunciada nesta quinta pela Federon

DA REDAÇÃO

31 de Maio de 2019 às 11:19

FEDERON - RACHA: Festa Junina com concurso de quadrilhas será em agosto

FOTO: (Divulgação)

A festa junina promovida pela Federon (Federação de Quadrilhas e Bois Bumbás de Rondônia) será  em agosto, na Semana do Folclore, segundo afirmou o presidente da entidade, Francisco Fernando, que emitiu nota na tarde desta quinta-feira,30, oficializando que a entidade não participará da  Flor do Maracujá, que este ano será organizada pelo Governo e não mais pela Federon, como vinha ocorrendo nos últimos 15 anos anos.

 

O arraial da Federon terá concurso de quadrilhas e bois-bumbás, duelo tribal, comidas típicas e shows. São 20 quadrilhas adultas, 09 mirins, 09 bois-bumbás adultos, 06 mirins e 03 tribais filiadas à Federon.

 

O racha foi provocado devido a decisão do Governo, via Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), em tomar para si a coordenação da festa. 

 

"Se não fosse a Federon, a Flor do Maracujá teria acabado, pois desde esssa época que que o Governo deixou de injetar recursos para a realização do evento", afirma Fernando.

 

Acordo/MP

 

A  Federon assumiu o comando do arraial em 2013 após acordo firmado entre a entidade, o Governo do Estado e o Município de Porto Velho,  com a  intermediação do Ministério Público do Estado (MP-RO). 

 

Ficou acordado que o Governo ficaria responsável pela cedência da estrutura (arquibancadas/som/palco), a  Prefeitura com a iluminação e a limpeza  e a federação cuidaria da organização da festa e da competição das quadrilhas. Essa competição também deixará de existir pelas novas regras da Sejucel. 

 

"Agora o Governo chega e quer mudar as regras do jogo como se não existisse um acordo!", enfatiza ele, acrescentando que a Sejucel usa o valor cobrado pelos comerciantes na venda dos produtos como uma das justificativas para assumir a organização do arraial.

 

Taxas - valores

 

"Absurdo mesmo são os valores cobrados pelas taxas que somos obrigados a pagar ao Governo e ao Município, do contrário não temos autorização para realizar o evento. O dinheiro arrecadado com o espaço vendido para a instalação das barracas é para pagar essas taxas absurdas", diz. 

 

 Veja a tabela com os valores gastos pela Federon com a Flor do Maracujá.

 

Ele afirma que mesmo que o Governo recue em sua decisão, não dará mais tempo da Federon organizar a festa na data definida pela Sejucel -  28 de junho a 7 de julho. "Por causa dessa indecisão, e devido a falta de recursos, os grupos não se prepararam", concluiu.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS