close
logorovivo2

CONTINUAÇÃO: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

o carnaval deste ano foi dos mais tranquilos em relação a atos de violência e vandalismo

ZÉKATRACA

7 de Março de 2019 às 09:18

CONTINUAÇÃO: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

Acabou o carnaval oficial, porque os desfiles de blocos carnavalescos continuam até o próximo domingo.

 

**********

 

Não sei se os órgãos de segurança já divulgaram o saldo da violência durante o carnaval em Porto Velho, ou melhor, dos desfiles dos blocos carnavalescos.

 

**********

 

Assim sendo, posso escrever e postar, que o carnaval deste ano, foi dos mais tranquilos, em relação a atos de violência e vandalismo.

 

*********

 

Isso quer dizer que o folião de Porto Velho está indo para a avenida brincar carnaval realmente. Graças a Deus aquela violência de alguns anos atrás praticadas por gangues e vândalos que iam para os blocos apenas para brigar parou.

 

*********

 

Não estou dizendo que não houve atritos entre alguns foliões, porém, foram insignificantes. Parabéns!

 

**********

 

Um carnaval que foi o maior sucesso foi o Curumim Folia promovido pela prefeitura de Porto Velho via Funcultural no Mercado Cultural. Muita gente prestigiou a festa dedicada às crianças e adolescentes, mas, que na realidade, conta com um número muito significante de adultos.

 

*********

 

A Banda Conexão Frevo foi show animando os foliões, inclusive merece nota dez, por ter incluído no repertório Toadas de Boi Bumbá.

 

********

 

Além das crianças e adolescentes, muitos adultos foram fantasiados. Uma das fantasias mais comentadas foi a usada pela presidente da Banda do Vai Quem Quer que segunda ela era de “Alerquina”; para o público era de “Diaba”.

 

*********

 

Outro evento que marcou foi a realização dos concurso de Melhor Samba de Enredo e Melhor Interprete de Samba de Enredo, realizado pelo Jornal Diário da Amazônia/Coluna do Zekatraca na praça Aluízio Ferreira. Foi emocionantes quando os interpretes de todas as escolas e também as baterias se uniram. Foi realmente um espetáculo emocionante.

 

**********

 

O grande vencedor ou vencedora foi a escola de samba Asfaltão que faturou os Troféus Sebastião Araujo da Silva – BABA (Melhor Samba) e Neguinho Menezes (Melhor Interprete).

 

*********

 

Por uma distração da nossa parte, o Asfaltão levou o troféu de melhor Interprete cujo inscrito, foi o Marcelo Luna.

 

**********

 

Deveríamos ter colocado no Regulamento que apenas o Interprete inscrito deveria cantar o Samba Enredo. Como não houve esse impedimento, o Asfaltão colocou mais de cinco CANTORES calçando a voz do Marcelo e com certeza isso influenciou a decisão dos jurados.

 

**********

 

Em nossa opinião particular, o melhor Interprete de Samba de Enredo de Porto Velho é o Claudio Rocca o popular Banana Split da 
Acadêmicos do São João Batista que cantou o samba sozinho e não foi avaliado corretamente pelos jurados. Injustiça!

 

**********

 

Os troféus serão entregues hoje 07, durante o Programa Plantão de Polícia 2ª edição apresentada pelo John Silva. Asfaltão garantes que vai levar uma trupe para apresentar o samba do Trio de Ouro (Bainha, Oscar e Zé Baixinho).

 

**********

 

Aliás, o Trio também ganhou o segundo lugar com o samba da escola Os Diplomatas. Já o presidente da vermelho e branco criou o maior caso porque a Asfaltão colocou muita gente cantando o samba enredo, esqueceu que ele também foi calçado por mais três cantores e conseguia ficar em segundo, tanto como samba enredo, como Interprete. E aí, protestador?

 

**********

 

O baile Ressaca Folia foi o maior sucesso, literalmente lotou o clube da OAB na tarde noite de terça feira.

 

**********

 

Foram 12 horas de muito carnaval. Com um detalhe, quem dominou no quesito Camisa maior número presente, foi a Banda do Vai Quem Quer.

 

**********

 

Acontece que o ingresso era a camisa dos blocos Até Que a Noite Vire Dia; Murupi, Jatuarana Sul e Banda esses foram patrocinados pela Skol.

 

*********

 

Amanhã continuaremos analisando o carnaval 2019 em Porto Velho. Canta Mulher!

 

 

Programação Sesc Mulher

Começa nesta quinta feira

 

A programação relativa ao Projeto “Sesc Mulher”,começa na noite desta quinta feira 07 de março, com a apresentação no Teatro 1 do Sesc do espetáculo Canta Mulher.

 

O Sesc Mulher vai acontecer durante todo este mês, com atividades físicas, seminário, mesa redonda e shows em celebração ao Dia Internacional da Mulher.

 

 

O objetivo é ampliar o conhecimento e promover debates voltados a temas sociais contemporâneos, como feminismo, violência e gênero.

 

O Sesc Mulher também tem na programação basquete, aula de ginástica, futebol e a 27ª edição do show “Canta Mulher”, homenageando de uma forma democrática e cultural a sambista Ivone Lara, e outras personalidades do samba.

 

Para promover um novo espaço que destaca os talentos musicais do setor comerciário do estado, o projeto terá pela primeira vez o "Canta Comerciária", que trará releituras de canções que fazem parte do repertório das trabalhadoras.

 

 

Programação

 

Quinta-feira (07/03):

- ‘Show Canta Mulher’

Local: Teatro 1 Sesc 

Horário: 19h 

Entrada: Senha gratuita disponível 1 hora antes o evento (total de 250 senhas de entrada)

 

 

Sexta-feira (08/03):

Almoço ‘Sesc Mulher + Lazer’ 

Local: Sesc Centro

Horário: 10h30 às 14h 

Entrada: Público em geral R$ 25

Programação: Cardápio especial, musical

e voz e violão, sorteio de brindes para

mulheres, feira de artesanato, estética Senac e massagem.

 

 

- Aulão de ginástica da Academia Sesc

local: Campo sintético do Sesc Esplanada 

Horário: 18h 

Entrada: Gratuita

 

 

- ‘Show Canta Mulher’

Local: Teatro 1 Sesc 

Horário 19h 

Entrada: Senha gratuita disponível 1 hora antes do evento (total de 250 senhas de entrada)

 

 

Sábado (09/03):

 

- Copa Sesc Mulher Futebol Society e Vôlei

Local: Campo sintético e quadra coberta do Sesc Esplanada

Horário: 08h às 12h

 

- Ginástica e alongamento Futebol Society e Vôlei

Local: Quadra coberta do Sesc Esplanada

Horário: 9h

 

- ‘Show Canta Comerciária’

Local: Teatro 1 Sesc 

Horário: 19h 

Entrada: Senha gratuita disponível 1 hora antes do evento (total de 250 senhas de entrada)

 

 

Domingo (10/03)

 

- Sesc Mulher + Lazer 

Local: Sesc Campestre 

Horário: 9h às 16h30

Entrada: Trabalhador do comércio e dependente (gratuito), Público em geral acompanhado de trabalhador do comércio R$ 5
Programação: brincadeiras, feira mãos talentosas, torneio- vôlei de areia feminino, gincana aquática, vôlei cego e futebol gigante (masculino x feminino)

 


Sábado (16/03)

 

- Copa Sesc Mulher Taekwondo e Basquete

Local: Quadra coberta Sesc Esplanada 

Horário: 8h às 12h

 

 

Quarta-feira (20/03)

 

- Mesa Redonda ‘Entre Elas’

Pautas Contemporâneas: Feminismo, violência e gênero

Local: Teatro 1 Sesc Esplanada 

Horário: 15h

Entrada: Gratuita

 

 

Sábado (23/03)

 

- Copa Sesc Mulher Voleibol 

Local: Quadra coberta Sesc Esplanada

Horário: 8h às 12h

 

 

Sexta-feira (29/03)

 

- Aulão de Ginástica 

Local: Academia Sesc Esplanada 

Horário: 16h

 

 

Mangueira é a campeão dos desfiles

do Grupo Especial no Rio de Janeiro

 

 

 

 

A Mangueira deu uma aula de história na Sapucaí, na madrugada Da última terça-feira (5) sagrando-se campeã com 270 pontos.

 

Foi uma história alternativa, com destaque para heróis da resistência negros e índios em vez dos personagens tradicionais das páginas de livros escolares.

 

O segundo carro apresentou uma releitura do Monumento às Bandeiras, em São Paulo. A obra apareceu manchada de sangue, em referência à forma violenta com a qual os bandeirantes exploravam o Brasil.

 

Uma ala com passistas, a bateria e outras partes do desfile deram destaque às rebeliões e fugas de escravos

 

O samba citou Marielle Franco, vereadora do PSOL morta a tiros em março do ano passado. 

 

Com 3500 componentes, a escola verde e rosa apresentou heróis como o guerreiro Sepé Tiaraju, que tentou evitar o massacre dos Guaranis pelas tropas de Portugal e da Espanha.

 

O enredo “História pra ninar gente grande” foi assinado pelo carnavalesco Leandro Vieira e contado em 24 alas e cinco alegorias. A Mangueira trouxe uma bandeira do Brasil com as cores da escola, no final do desfile.

 

A comissão de frente buscou desconstruir a imagem de figuras históricas como a Princesa Isabel, o bandeirante Domingos Jorge Velho, o Marechal Deodoro da Fonseca, o Dom Pedro I e Pedro Álvares Cabral.

 

Foram recontadas batalhas entre índios e portugueses, com tribos dizimadas. Uma das alas mostrou os índios Cariris e sua luta para que o Nordeste não fosse invadido, em um conflito de mais de 50 anos.

 

Um grupo de musas da comunidade chamou a atenção por representar importantes mulheres negras como Acotirene, matriarca do Quilombo dos Palmares, e Adelina Charuteira, da campanha contra a escravidão no Maranhão.

 

Outro momento de representação feminina foi um dos carros que foi empurrado apenas por mulheres.

 

O quarto carro contou a história de Chico da Matilde. O jangadeiro negro lutou para impedir o embarque de escravos no Ceará e foi importante para abolição da escravidão na região.

 

As alas seguintes apresentaram caricaturas que caçoaram de Pedro Álvares Cabral (apresentado como presidiário) e Pedro I (montado em uma mula).

 

Cheio de livros gigantes, o quinto carro da Mangueira simbolizou "A história que a história não conta", mais uma vez questionando as lições ensinadas nas escolas.

 

 

Rebaixadas

 

Imperatriz Leopoldinense e Império Serrano são as duas escolas rebaixadas para a Série A do carnaval no Rio. Imperatriz ficou com 266.6 na apuração dos votos e Império com 263.8. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS