close
logorovivo2

FOLIA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

A Banda do Vai Quem Quer vai abirir uma campanha, convidando os foliões dos municípios que não realizar ão carnaval, para virem brincar

ZÉKATRACA

25 de Janeiro de 2019 às 17:39

FOLIA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

Poucos municípios de Rondônia irão realizar carnaval este ano. Os noticiários dão conta que os prefeitos de Ariquemes e Ji Paraná entre outros, não realizarão a folia de Momo, pelo menos com o apoio das prefeituras.

 

**********

 

Acontece que a maioria dos municípios de Rondônia não tem como tradição a realização de carnaval. Então praticamente ao anunciarem que não promoverão carnaval, só estão fazendo demagogia.

 

**********

 

Pelo que me consta, em Rondônia a brincadeira de carnaval só acontece em Porto Velho, Guajará Mirim, Rolim de Moura, e em Cacoal apenas nos clubes ou Selva Parque e Costa Marques que engloba os foliões de São Francisco.

 

*********

 

Escola de samba mesmo só existe em Porto Velho e como já foi bastante anunciado, não haverá o desfile este ano.

 

*********

 

Em Rolim de Moura existem duas escolas de samba cujo o último ano que desfilaram foi em 2012, de lá pra cá nenhum prefeito promoveu seus desfiles.

 

********

 

Em Costa Marques graças a boa vontade do Cliuson Torres e família Gonçalves a escola de samba Unidos do Guaporé desfile, mesmo sem contar com o apoio da prefeitura de Costa Marque como foi o caso do carnaval passado. Este ano o desfile está mantido, só não sabemos se com o apoio da prefeitura. Quem mais apoia o desfile da escola de samba de Costa Marques é o deputado Lebrão e a prefeitura de São Francisco. A escola desfila também em São Francisco.

 

*********

 

Já em Guajará Mirim o negócio são os blocos de rua que ha alguns anos já não vem se apresentando por falta de apoio, mesmo assim a turma não deixa de brincar carnaval.

 

*********

 

Então meus amigos, o anuncio da presidente da Fundação Cultural de Ji Paraná dizendo que a prefeitura não vai realizar o carnaval , não é novidade, isso vem acontecendo ha pelo me nos cinco anos. Só, que lá, tiveram a consciência de não dizer, que a verba que seria utilizada no carnaval, vai para a saúde, nada disso, em Ji Paraná o recurso da Cultura é administrado pela Concultural cuja presidente fez questão de dizer que o dinheiro servirá para a realização de apresentações culturais no Teatro Dominguinhos. Apresentações de festivais de dança, teatro, poesia, música etc.

 

********

 

No tempo que o hoje patrono do teatro, Dominguinhos era vivo, existiu uma escola de samba, Basta lembrara que Dominguinhos era cavaquinista e junto com o Bainha aqui de Porto Velho criaram a escola de samba Unidos do Guaporé (mesmo nome da escolas de Costa Marques). Eu mesmo participei de várias rodas de samba promovidas pelo Dominguinhos em Ji Paraná. O cara morreu e foi homenageado colocando seu nome no Teatro. E O Dominguinhos que era amantes do samba de escola de samba, nem la do céu conseguiu ver sua escola passar.

 

 

*********

 

É como diz o dito popular, “Cada um com o seu cada um”. Um dos cada Um de Porto Velho é o desfile das escolas de samba, como este ano foram suspensos por falta de apoio, O folião está se programando para assistir os desfiles das escolas de samba de Manaus. É dinheiro que vai embora e não é pouco!

 

*********

 

Por falar nisso, a Banda do Vai Quem Quer vai abirir uma campanha, convidando os foliões dos municípios que não realizar ão carnaval, para virem brincar na Banda no dia 2 de março.
 

*********

 

A campanha terá como mote: Venha brincar carnaval na Banda do Vai Quem Quer em Porto Velho e aproveite para curtir os demais blocos.

 

*********

 

Bem que o Departamento de Turismo da Semdestur poderia pegar essa dica a fazer campanha publicitária, convidando o folião do interior de estado a vir passar o Carnaval na Capital Porto Velho.

 

 

As agências de viagem bem poderia trabalhar o Pacote Carnaval em Porto Velho oferecendo passagem e estadia de sábado dia 2 de março, até terça-feira dia 5.

 

*********

 

 

Diz aí EUZÉBIO LOPES!

Benjamin Mourão é o tema

Até que a noite vire dia

 

O carnavalesco Benjamin Mourão que deixou nosso convívio no dia 12 de janeiro do ano passado, será homenageado no 13º desfile do bloco “Até Que a Noite Vire Dia”, no dia 23 de fevereiro pelo circuito Areal.

 

Mourão foi um dos idealizadores do bloco que também é conhecido como “Do Mocambo” e foi um dos compositores de marchinhas carnavalescas. Presidente da UNIBLOCO Mourão viveu lutando pelo reconhecimento por parte dos órgão públicos, dos Blocos conhecidos como de Trio Elétrico, defensor das marchinhas tradicionais, tanto que seu bloco Até Que a Noite Vire Dia sempre desfilou tocando apenas marchinhas e samba enredos. Sua companheira Fran de Jesus popularmente conhecida como Chiquinha, sempre foi seu braço direito na organização do bloco, coisa que até hoje continua fazendo. “Nunca vi uma pessoa tão dedicada ao carnaval como o Mourão, ele acordava pensando na organização dos blocos filiados a Unibloco”, lembra Fran.

 

Este ano, a direção do Bloco, resolveu homenageá-lo, e vai desfilar com os abadás com a caricatura do Mourão e a frase “Não deixe a cultura morrer”, as letras das marchinhas também exaltam a figura de Benjamin Mourão.

 

Os abadás já estão a venda (no Carnê), ao preço de R$ 40. Os interessados devem ligar 99361-530 Junio De Jesus 99300-1846 Fran Jesusou 99206-8801Uemerson Campos.

 

 

 


 

Programação de Ensaios

 


O Até Que a Noite Vire Dia, vai ensaiar na Praça São José no Mocambo, nos dias 1º, 08 e 15 de fevereiro e no Mercado Cultural no dia 2 de fevereiro junto com outros blocos.

 

Neste sábado dia 26, a partir das 16 horas, na Praça São José do Bairro Mocambo vai rolar o maior pagode, sob o comando do Maestro Louro Rodrigues. A entrada é franca. “Você só paga o que consumir”, informa Fran Jesus.

 

 

AMANZONAS

Confira os enredos das escolas

de samba de Manaus em 2019


 

Muitos foliões de Porto Velho na ausencia dos desfiles das escolas de samba em Porto Velho, estão se organizando para passar o carnaval em Manaus onde as escolas de samba do grupo especial vão desfilar no dia 2 de março.

 

Oito escolas de samba se aapresentam pelo grupo Especial das Escolas de Samba na capital do amazonas.

 

Veja a seguir o que as escolas de samba do Grupo Especial de Manaus irão apresentar em seus desfiles de 2019.


 

 

Vitória Regia


 

Comemorando 43 anos de histórias no Carnaval de Manaus, a Escola de Samba Vitória Régia traz a história de Umberto Calderaro. Com o enredo "Tinta nas veias, a verdade nas mãos: na crítica de Calderaro ‘70 anos’ a voz de uma nação”, o grêmio recreativo promete levar para o sambódromo a saga de um dos maiores nomes no cenário jornalístico do Amazonas.

 

Para fazer a apresentação do enredo, recorremos a lenda da Vitória Régia, que conta a origem de uma das maiores plantas aquáticas do mundo. No folclore brasileiro, ela é personificada em Naiá. Uma bela índia que, assim como outras nativas, desejava se transformar em uma estrela, mas acabou virando flor nas águas do Amazonas. Através da história da Vitória Régia, contaremos a saga de um bravo guerreiro, o jornalista Umberto Calderado Filho e a materialização de seu sonho, o jornal 'A Crítica'. Em outras palavras, Naiá, a Vitória Régia, exalta Calderaro e os 70 anos do porta voz da Amazônia.

 


 

Andanças de Cigano

 

Alguma vez você já se questionou sobre como é ser um milionário? No Carnaval de 2019 a Escola de Samba Andanças de Cigano traz esse questionamento no tema: “De trabalhador a empresário, o sonho de ser um milionário”.

 

A Escola de Samba Andanças de Ciganos também ressalta no tema do Carnaval 2019 que existe sim a chave do sucesso. Explicamos no enredo os pontos positivos para se tornar 'um vencedor'. Queremos levar Manaus a acreditar nos seus sonhos e a nunca desistir de lutar pelo que se deseja.


 

 

Reino Unido da Liberdade 

 

Atual tricampeã do Carnaval na capital do Amazonas, a Reino Unido da Liberdade vai levar à passarela do samba o tema “Tambores, Crença e Costumes Afro-Brasileiros – A Benção Mãe Zulmira”. A escola vai celebrar os 30 anos do seu primeiro título.

 

Em 1989, num dos maiores desfiles já realizados na antiga “Avenida do Samba” da Djalma Batista, a Reino venceu com “Mãe Zulmira, o Amanhecer de Uma Raça”. O enredo conta a história da famosa mãe de santo do bairro Morro da Liberdade.


 

 

A Grande Família
 

A Escola de Samba A Grande Família canta a alegria ao convidar os foliões para embarcarem no “Universo da felicidade - uma viagem que não tem fronteiras, início, meio e fim; mas, que toca o nosso coração, liberta a nossa alma e concretiza nosso desejo”. É assim que a direção do grêmio define o tema levado para a disputa desse ano e que homenageia Murilo Rayol no enredo.

 

Para falar de amor próprio, o grêmio escolheu contar a história de alguém que sabe bem o que fazer para ser feliz – a figura amazonense, Murilo Rayol – poeta, cantor, compositor e empresário.


 

Primos da Ilha

 

Levantando a bandeira da luta contra o preconceito, a Escola de Samba Primos da Ilha traz o tema “Não queremos aceitação, queremos respeito. Quer falar de cura? Cure o seu preconceito”.

 

Em um ano onde o novo governo federal é protagonista de diversos episódios envolvendo declarações polêmicas à classe LGBT, o grêmio recreativo decidiu usar a liberdade poética do Carnaval para dizer não à homofobia.


 

 

Mocidade Independente de Aparecida

 

Colecionando 22 troféus de campeã do Carnaval amazonense, a Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida escolheu trazer o estado do Pará para a passarela do samba em 2019, com o tema “Égua maninho! Espia só! Tem açaí, tem tucupi, tem maniçoba, tem carimbo, sairé e siriá. Tem boto, tem Iara, tem Marajó... Encantaria de Arrepiar. Tem Ver-o-peso, rio e mar. Tem a Nazinha a abençoar... Aparecida vem mostrar que aqui também tem Pará”.

 

 

Unidos da Alvorada

 

A Escola de Samba Unidos da Alvorada chega ao Carnaval 2019 com todas as “cartas na manga” para levar o título de campeã. O grêmio recreativo elegeu o tema “All-in – Copag pra ver. Na passarela do Samba a Alvorada dá as cartas”,

 

A escola decidiu homenagear a empresa de jogos de cartas, Copag, e falar sobre a atuação do ramo na cidade. Quem explicou foi o carnavalesco do grêmio, Edmundo Martins.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS