close
logorovivo2

FIM DE SEMANA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

As Pastoras do Asfaltão em show que será apresentado no Teatro 1 do Sesc Esplanada a partir das 19 horas

ZÉKATRACA

23 de Novembro de 2018 às 16:31

FIM DE SEMANA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

Hoje os sambistas de Porto Velho, têm encontro marcado com as Pastoras do Asfaltão em show que será apresentado no Teatro 1 do Sesc Esplanada a partir das 19h00.

 

*********

 

Na realidade, a programação que faz parte da Semana da Consciência Negra, começa as 17 horas. Consciência Negra coordenada pelo SESC. Vamos lá que o negócio vai ser dos melhores.

 

********

 

Aliás, as Pastoras do Asfaltão participarão do show “Tributo as Menestrel Silvio Santos”, que vai acontecer no Mercado Cultural no dia 8 de dezembro. O homenageado Silvio Santos fez questão que as jovens cantoras da escola de samba Asfaltão, participassem do seu show.

 

*********

 

Por falar em samba, o sambista Mestre de Bateria Claudio Manoel o popular Cibalena, está de volta a frente da Bateria da Escola de Samba Acadêmicos dos São João Batista. Quem articulou a volta do CIBA a azul e branca da zona sul, foi o interprete de samba da escola Claudiomar Rocca ou simplesmente Banana Split.

 

*********

 

O martelo foi batido na noite da última quarta feira, na sede da escola no Parque dos Tanques. Testemunharam o ato de assinatura do CONTRATO, o ex secretário da Semdestur Julio Cezar, o artesão Sandro, o carnavalesco Alcimar, a sambista Rosário e seu companheiro Jôjô e o compositor Silvio Santos.

 

*********

 

Segundo o Banana Split,  Cibalena tem cabedal para colocar na Passarela do Samba, mais de 100 ritmistas. Se for verdade, será a maior bateria entre as baterias das escolas de samba de Porto Velho no carnaval de 2019.

 

*********

 

O que motivou a volta do Cibalena a São João Batista foi o enredo “Meu Caiari Minha Vida – De Sinhá Moça a Abolição a Ceará de Iracema - por Marize Castiel, Chagas Neto, Bianor e Cabo Omar”.

 

*********

 

Vale lembrara que o Cibalena foi Mestre de Bateria da Caiari e é azul e branco de coração, inclusive, foi um dos fundadores da São João Batista.

 

*********

 

Entre os que ficaram felizes pelo retorno do Ciba, o presidente Pai Beto era o mais empolgado durante a reunião. Plagiando Oscar Knightz, Cibalena manda o recado: “Quem for pobre que se quebre”.

 

*********

 

Como, apesar da falta de mais apoio, Porto Velho é considerada como verdadeiro Caldeirão Cultural, neste sábado, 24, o grupo folclórico Boi Bumbá Estrela de Fogo vai realizar o Concurso “Porta Estandarte Gay”. A festa vai acontecer no Sindsef da rua Rio de Janeiro com inicio as 11 horas da manhã.

 

*********

 

No decorrer de toda tarde, shows com itens dos bois bumbas de Porto Velho. Não temos dúvida que o evento será sucesso. Lembrando que Alex e a Lucia estarão servindo Frango Assado para quem comprar mesa e convite, Meu amor Ana Célia vai se apresentar com o pavilhão do Corre Campo.

 

*********

 

O papo que rola pelas rodas de samba da cidade, é que, o samba da São João Batista composto pelo Silvio M. Santos vai ser o maior sucesso no carnaval. A turma já anda balbuciando o refrão que faz alusão aos baluartes Marize, Chagas Neto, Bianor e Cabo Omar.

 

*********

 

E vêm aí as comemorações pelo Dia Nacional do Samba. Dia 1º de dezembro no Mercado Cultural. Na oportunidade será apresentado a 39ª Edição do Projeto Cultural Samba Autoral.

 

*********

 

Em reunião da FESEC realizada terça feira, os dirigentes das escolas de samba, decidiram que não vão servir mais a feijoada das escolas no Dia do Samba. A programação vai contar apenas, com o show dos compositores do Samba Autoral. A escola que quiser apresentar seu samba enredo para o próximo carnaval, é só subir ao palco.

 

**********

 

Porém, antes de tudo isso, a pedida maior, é o show das Pastoras do Safaltão a partir das 19 horas de hoje, no Sesc Esplanada. Não é porque sou fã das meninas, mas, posso garantir, que, quem for ao Sesc hoje a noite, não vai se arrepender. To dentro!

 

 

 

Pastoras do Asfaltão

Cantam no Sesc hoje

 

Como parte da agenda de atividades alusivas à semana da consciência Negra, promovida pelo SESC, quem se apresenta na noite desta sexta feira 23, no palco do Teatro 1 do Sesc Esplanada, é o grupo “As Pastoras do Asfaltão”.

 

Cristina, Léia, Silvia, Vanilce e Wilma, formam o Grupo denominado Pastoras do Asfaltão. Elas sempre acompanharam e acompanham as Rodas de Samba participando ativamente fazendo “cozinha” com vocal.

 

 

Quando participam ou prestigiam os encontros de samba, com a mistura de vozes graves e agudas sempre contribuíam na harmonia musical dos sambas que aconteciam e acontecem na cidade.

 

O nome Pastoras foi dado ao grupo na década de 90, pelo poeta da cidade Ernesto Melo, título muito comum atribuído às mulheres que acompanham as Rodas de Sambas cantando.

 

A convite de Waldison Pinheiro, participaram pela primeira vez de um Show, na Taba do Cacique, quando da festa em solidariedade ao Babá um grande e saudoso baluarte do samba de Porto Velho, realizada em meados de 1990. Desde então começaram a participar de outros encontros e outros shows sempre acompanhando Waldison Pinheiro.

 

Mães, algumas delas avós, companheiras e graduadas em suas áreas profissionais como Administradoras, Educadoras e Tecnologias, além disso são ativistas e militantes culturais. Seja como Passistas, Costureiras, Cozinheiras, Artesãs, Diretoras e Compositoras, atuam e estão disponíveis para atuarem onde for necessário, principalmente na Família Asfaltão, escola Tri Campeã do carnaval de Porto Velho.

 

As Pastoras já participaram de 6 concursos internos de samba da Escola emplacando três de seus sambas, sendo que o último (em 2012), deu um dos títulos de campeã à Agremiação. Um em 2013, que infelizmente não foi pra avenida e em 2009 que recebeu estandarte de Ouro como melhor samba do ano.

 

Além dos concursos de sambas, As Pastoras do Asfaltão, participaram de 5 edições do Show Canta Mulher, realizado pelo SESC.

 

Em 2015 como parte da programação do Festcineamazonia, as Pastoras do Asfaltão fizeram o show denominado As DAMAS DO SAMBA. Compositoras, As Pastoras do Asfaltão, têm participação ativa no Projeto Samba Autoral que já vai para sua 39ª Edição, projeto este, que estimula criações e novas composições musicais. Uma das composições está inserida no CD do Projeto “Samba Sempre”, lá de Manaus coordenado pelo músico e compositor manauara, Junior Rodrigues.

 

 

 

Circuito teatral pelas

Trilhas de Rondon

 

O Imaginário (RO) encerra o Circuito Teatral pelas Trilhas de Rondon – Uma jornada teatral pela BR 364. O projeto, contemplado pelo Edital do Banco da Amazônia, promoveu uma série de atividades nos municípios por onde passou. O encerramento será realizado com apresentações do espetáculo “As Mulheres do Aluá”, neste final de semana em Porto Velho com entrada gratuita.

 

O circuito passou pelos municípios de Candeias do Jamari, Itapuã do Oeste, Ariquemes, Jaru, Ouro Preto do Oeste e Ji-paraná, além de Porto Velho. As apresentações foram realizadas em escolas, espaços comunitários, centro cultural e praças.

 

 

Oportunidade

 

Agrael de Jesus, Amanara Brandão, Flavia Diniz e Zaine Diniz são as mulheres que fazem parte da trupe e representação a força da mulher na arte, dentro do grupo. Zaine Diniz é veterana e já participou de outros grupos de teatro em Porto Velho. Agrael de Jesus descobriu sua paixão pela arte e agora, aposentada, investe em sua formação profissional.

 

Um ponto importante a destacar no projeto é a participação de jovens atrizes e técnicos que iniciaram suas atividades artísticas nas oficinas livres de teatro promovidas pelo O Imaginário em sua sede cultural Tapiri. É o caso de Flávia Diniz, 23 anos que passou de espectadora a artista e hoje é acadêmica do curso de teatro da UNIR.

 

A atriz aponta a importância do Circuito Teatral pelas Trilhas de Rondon, tanto para o fortalecimento do grupo quanto por revelar a criatividade fora de cena para fazer com que o espetáculo acontecesse.

 

A atriz Amanara Brandão, 20 anos, é integrante do elenco e acumula experiências enriquecedoras ao participar de projetos itinerantes. “A participação no Circuito Teatral pelas Trilhas de Rondon foi de extrema importância para o meu crescimento, tanto profissional quanto como pessoa”.

 

No corpo técnico, Edmar Leite, também iniciou seus trabalhos com operação de luz participando de oficinas e trabalhos artísticos desenvolvidos pelo O Imaginário e hoje faz parte da trupe tanto como técnico, como atuando.

 

 

Resultado

 

O empenho em realizar projetos que fortaleçam a identidade e a cultura local é um desafio constante para O Imaginário. Chicão Santos, diretor do grupo, comemora o sucesso do projeto já que cumpriu suas metas e objetivos e foi além do que planejado. “Nós fizemos uma visita em Ariquemes na APAE, numa escola filantrópica chamada creche Moranguinho, nós também atendemos um pedido da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Ariquemes para uma apresentação no Garimpo de Bom Futuro, que pra gente foi encantador, inclusive com o depoimento do público que disseram que não acreditavam que o teatro chegaria naquele lugar, naquelas condições e nós apresentamos na praça dentro de uma programação de revitalização e de distribuição de mudas de árvores. Uma ação ligada a esse conceito do meio ambiente, já que sempre lutando pela conscientização e está no foco do Banco da Amazônia. Em Ouro Preto visitamos a escola 28 de Novembro, fazendo uma apresentação pela manhã. Foi muito importante essas participações especiais, além do que estava previsto no projeto.

 

 

Agradecimentos

 

O Circuito Teatral pelas Trilhas de Rondon – Uma jornada teatral pela BR 364 tem patrocínio do Governo Federal e Banco da Amazônia e apoio da Sejucel/Funcer/Seduc/Governo de Rondônia, Fundação Cultural de Ariquemes, Fundação Cultural de Ji-Paraná, Lions Clube de Ouro Preto do Oeste, artistas, grupos e parceiros nos municípios. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS