close
logorovivo2

BOI BUMBÁ: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

Os conselheiros aprovaram a inclusão dos grupos de Bois Bumbas do Complexo do Médio Amazonas e Parintins.

ZÉKATRACA

12 de Novembro de 2018 às 17:46

BOI BUMBÁ: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Assessoria)

O Iphan reuniu o Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural em Belém (PA) na última quinta feira 09, e a pauta era registrar ou não como Patrimônio Cultural do Brasil algumas manifestações como Marabaixo e Boi Bumbá.

 

*********

 

No que diz respeito aos Bois Bumbas os conselheiros aprovaram a inclusão dos grupos de Bois Bumbas do Complexo do Médio Amazonas e Parintins.

 

*********

 

Quer dizer, Rondônia se não me falha a memória não faz parte do Médio Amazonas e sendo assim os nossos Bois Bumbás ficaram fora do reconhecimento. Aí entra na discriminação os Bois de Guajará que promovem o espetáculo Duelo na Fronteira.

 

********

 

Nem sei se Manaus faz parte do tal de Médio Amazonas. Só sei que Porto Velho não faz. Assim sendo, nossos bumbas ficaram fora dessa classificação. Acontece que nossos representantes, falo dos políticos e executivos que fazem parte do governo do estado de Rondônia, pelo visto não estavam nem aí para a reunião do IPHAN em Belém. Não foi ninguém e se foi deixaram de divulgar.

 

*********

 

Enquanto o Marabaixo que é praticado no estado do Amapá foi eleito como Patrimônio Cultural do Brasil e os Bois de Parintins e do Médio Amazonas, Também o Conselho aprovou a inclusão como Patrimônio Imaterial dos Geoglifos do Sitio Arqueológico Jacó Sá que fica no estado do Acre.

 

**********

 

Apenas para ilustrar, o nosso Forte Príncipe da Beira que a muito espera esse reconhecimento, não foi nem citado nas matérias distribuídas pelo Iphan. Olha que este ano mesmo, o Ministro da Cultura esteve por aqui e visitou o Forte prometendo agilizar o reconhecimento do nosso mais cartão de visita.

 

**********

 

Às vezes fico me perguntando, o porquê das autoridades do governo brasileiro discriminam tanto o estado de Rondônia. Os caras, to falando de Ministério da Cultura, não aprovam nada que beneficie nosso estado. Os Projetos da Lei Rouanet saem pra todo mundo, os de Rondônia não conseguem aprovação.

 

Por outro é preciso que nossas autoridades culturais corram atrás. Nessa reunião que reconheceu os bois do Médio Amazonas a torcida dos bois de Parintins Marc ou presença na porta do Teatro da Paz em Belém local da reunião do Conselho. O prefeito de Parintins fez questão de participar da reunião, Tudo isso influiu na votação dos conselheiros.

 

*********

 

E tem mais o reconhecimento de ações como as que foram aprovadas, fomenta o turismo e os movimentos culturais da cidade e do estado fomentando recursos para a realização das festas.

 

**********

 

Estamos na expectativa do novo secretariado no governo do Coronel Rocha, esperamos que as pastas que tem a ver com o patrimônio imaterial e com a nossa cultura, sejam ocupadas por pessoas que entendam do riscado. Não precisa ser um conhecer da nossa cultura basta ser um administrador que pelo menos conheça e saiba elaborar projetos turísticos e culturais. 

        

**********            

 

Perdemos mais uma batalha, porém não devemos baixar a cabeça. Quem sabe com a chegada de nova bancada federal que vai assumir como deputado e senador, Rondônia não passe a ter seu patrimônio cultural mais respeitado pelos Conselheiros do IPHAN e Ministério da Cultura!

 

*********

 

Depois dessa eu vou cantar toada de boi pra quem? Por falar nisso no próximo dia 24 o Boi Bumbá Estrela de Fogo (que não é patrimônio cultural do MInC) realiza um evento cuja atração principal será o levantador de toadas do boi Garantido de Parintins Sebastião Júnior.

 

**********

 

Na oportunidade, vai acontecer o concurso “Porta Estandarte Gay”, Essa categoria é considerada patrimônio da “’severgonhice” dos grupos folclóricos de Porto Velho. Meu “severgonhice” não é pejorativo, é da brincadeira.

 

 

 

Boi-Bumbá de Parintins é

Patrimônio Cultural

 

As expressões culturais Marabaixo, do Amapá, e o Complexo Boi Bumbá do Médio Amazonas e Parintins foram registradas, por decisão unânime, como Patrimônio Cultural do Brasil. O reconhecimento foi decidido na tarde da última quinta-feira (8), em Belém (PA), durante a 90ª reunião do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instituição vinculada ao Ministério da Cultura.

 

 

Boi de Parintins

 

Representantes de Parintins que acompanharam o processo aguardavam ansiosos pelo reconhecimento do registro. O prefeito Bi Garcia avalia como positivo o reconhecimento e disse que o município tem mais um motivo para comemorar.

 

“É gratificante para nós o reconhecimento dos Bois Garantido e Caprichoso como Patrimônio Cultural do Brasil. Mais de 100 anos de história e esse registro mostra a importância desse grandioso evento, além de homenagear os artistas e o povo parintinense que fazem a festa acontecer. Com isso teremos mais incentivo ao turismo, mais oportunidade na geração de emprego e investimentos em nossa cidade”, pontuou Bi Garcia.

 

O Complexo Cultural do Boi Bumbá do Médio Amazonas e Parintins é uma manifestação cultural de caráter festivo, que tem a figura do Boi como seu elemento principal e envolve uma série de danças, músicas, drama e enredo.

 

 

Marabaixo

 

Fruto da organização e identificação predominante entre as comunidades negras do Amapá, o Marabaixo é uma expressão cultural de devoção e resistência que representa tradições e costumes locais e reúne ritmo, dança, vestimentas, comidas e literatura. A origem do nome da manifestação remete aos escravos que morriam nos navios negreiros; seus corpos eram jogados na água e os negros cantavam hinos de lamento mar abaixo e mar acima.

 

Os negros escravizados passaram a fazer promessas aos santos que consagravam e, quando a graça era alcançada, se fazia um Marabaixo. Sua herança é deixada de pai para filho e está associada ao fazer religioso do catolicismo popular em louvor a diversos santos padroeiros. A forma de expressão reúne referências culturais vivenciadas e atualizadas pelos amapaenses, além de compor a memória, a identidade e a formação da sociedade brasileira.

 

 

Geoglifo do Acre

 

Denominados tatuagens da terra por grupos indígenas atuais, as estruturas conhecidas como geoglifos, herança cultural dos povos amazônicos, são numerosos na região Norte do país. Uma dessas estruturas, localizada no Sítio Arqueológico Jacó Sá, em Rio Branco (AC), foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), na manhã desta sexta-feira, 09 de novembro.

 

 

Conselho

 

O Conselho que avaliou o processo de registro é formado por especialistas de diversas áreas, como cultura, turismo, antropologia, arquitetura e urbanismo, sociologia, história e arqueologia. Ao todo, são 22 conselheiros, que representam o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), o Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomos), a Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB), o Ministério da Educação, o Ministério do Turismo, o Instituto Brasileiro dos Museus (Ibram), o Ministério do Meio Ambiente, Ministérios das Cidades, e mais 13 representantes da sociedade civil, com especial conhecimento nos campos de atuação do Iphan.

 

(Fonte MinC e Fato Amazonico)

 

 

Pedro Jorge de Rondônia participa

A convite de Silvio Santos do Teleton

 

O menor e mais novo locutor de rodeio do Brasil o rondoniense Pedro Jorge, está em São Paulo participando a convite do apresentador Silvio Santos do Teleton 2018. Pedro viajou com seus pais Jucilene e Casa Grande. Com certeza o público de todo o Brasil vai se encantar com do versos do Pedro Jorge solicitando que as pessoas doem através do telefone 0500 12345 05 – 20 ou 40 reais.

 

 

A abertura do Teleton 2018 aconteceu na noite de sexta feira e como sempre, o Teleton tem em sua abertura a presença os dois padrinhos da maratona beneficente, Eliana e Daniel. Nesse ano, além desses dois renomados artistas, quem esteve no palco da atração foi ninguém mais, ninguém menos que Ivete Sangalo. Trata-se de uma estratégia do SBT para abrir o Teleton com chave de ouro. Nada melhor que convidar para a abertura da maratona aquela que é considerada a maior cantora do Brasil, não é mesmo?

 

E se Silvio Santos queria repercussão, conseguiu. Além da tag tradicional do programa entre os assuntos mais comentados do Twitter, o nome da cantora de Axé também apareceu na lista feita pelo Twitter. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS