close
logorovivo2

PROGRAMAÇÃO: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

Projeto Cultural para o nosso estado está pronto e disponível nas pastas afins

ZÉKATRACA

14 de Setembro de 2018 às 17:48

PROGRAMAÇÃO: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

Governo de Rondônia exonera a diretora do Museu da Memória de Rondônia, Ednair Nascimento – Morena da Cultura como ficou conhecida no movimento cultural.

 

*********

 

Acontece que Ednair está grávida de OITO MESES. Pode isso senhores do Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual e Federal?

 

********

 

Aliás, se não estou enganado, o governo praticou dois erros.

 

*********

 

Primeiro – Em tempo de eleição não se contrata e nem se demite funcionário público.

 

*********

 

Segundo – Mulher grávida também não deve ser demitida. No caso da Ednair, pelo visto, não é funcionária de carreira e sim apenas exercia Cargo Comissionado, não sei é correta a exoneração.

 

*********

 

Segundo consta nas redes sociais, a exoneração foi em virtude de uma entrevista a um site de noticias, na qual Ednair revela que o museu que funciona no palácio que até bem pouco tempo era a sede do governo estadual, enfrenta problemas estruturais.

 

*********

 

Quer dizer, nesse caso, quem fala a verdade é punido com a exoneração.

 

********

 

Tenho certeza, que o governador Daniel assinou a portaria exonerando a Ednair, sem saber o que estava assinando. Algum puxa saco, colocou o documento no meio de outros documentos e ele passou a caneta. Se foi através da SEI aí é não leu mesmo.

 

*********

 

Isso é apenas uma suposição minha, Vai que ele não gostou mesmo do que a “Morena da Cultura” declarou na entrevista e a exonerou consciente.

 

*********

 

Quem deve estar “porraqui” com essa atitude do governador, é a professora Nazaré Figueiredo da Silva. Ednair era e é sua pupila.

 

*********

 

Eita SETE de outubro que não chega!

 

********

 

Se uma “tapa na cara” pode tirar um político de destaque do páreo, no próximo pleito. Imagina uma exoneração dessas!

 

********

 

Por falar em política administrativa, lembro que o tempo é de política partidária.

 

*********

 

Sendo assim, vamos puxar a brasa para o segmento cultural e turístico, que é a nossa praia.

 

*********

 

Quantos candidatos temos nesse naipe. Posso dizer que em Porto Velho quem defende os movimentos culturais e por isso merece nossa consideração, é a candidata a deputada estadual Luciana Oliveira.

 

*******

 

No segmento do turismo temos dois nomes: Julio Olivar que foi superintendente da Setur até o último dia permitido para os candidatos a candidatos permanecerem nos cargos. Júlio fez muito pelo turismo de Rondônia.

 

********

 

Outra cabra bom, tanto para o turismo como para a Cultura é o Julio Cezar Siqueira que até pouco tempo, era o subsecretário municipal de turismo. Todo mundo elogia o trabalho que o Julio fez na Semdestur.

 

********

 

Ele não ficou apenas na áreas do turismo, colaborou muito com eventos culturais.

 

*********

 

Todos os arrais juninos, contaram com o apoio do Julio Cezar, inclusive o Flor do Maracujá. Os grupos folclóricos também contaram com o apoio do Julio da Semdestur. Por isso, ele será muito importante para o segmento, se for eleito deputado estadual.

 

*********

 

Não estou declarando voto pra ninguém, apenas estou alertando que precisamos contar na Assembléia Legislativa com uma bancada cultural e para isso, os candidatos citados acima são confiáveis.

 

********

 

Por falar nisso, alguns candidatos ao governo do estado, têm me ligado para participar da elaboração de seus Projetos Culturais.

 

********

 

Devo lembrar a todos os candidatos a governador do estado de Rondônia, que o Projeto Cultural para o nosso estado está pronto e disponível nas pastas afins;

 

*********

 

Basta o governador eleito, colocar em funcionamento o Sistema Estadual de Cultura com seu Conselho e Fundo de Cultura e pronto.

 

*********

 

O SEC  é Lei aprovada pelos deputados e sancionada pelo governo.

 

*********

 

É só colocar em prática. Será que vão me demitir por falar sobre o Sistema de Cultura?

 

 

Peça As Mulheres do Alua

Hoje no Palco Giratório

 

O Projeto Palco Giratório apresenta nesta sexta feira 14, em Porto Velho (RO), os espetáculos “Concerto em Ri Maior” e “As Mulheres do Aluá”.

 

A comédia musical “Concerto em Ri Maior”, será apresentada em duas seções (16 e 19 horas), na Lona do Palhaço Biribinha armada no Parque da Cidade nas proximidades do Porto Velho Shopping com entrada pela rua Calama.

 

Essa comédia musical surgiu em 2005 a partir de jogos de improvisação do palhaço com a música. O maestro e palhaço Wilson Chevenco, de origem russa, apresenta um concerto e, já que não fala português, conta com a ajuda de seu fiel amigo Sarrafo, para ser compreendido pela platéia. O concerto conta ainda com um coral, integrado pelo público. O espetáculo tem muita música – com vários instrumentos, como piano, violão, acordeom, gaita, castanholas e harmônicas -, dança, improvisação e participação da platéia. A primeira seção começa às 16 horas e a segunda às 19 horas com entrada franca.

 

 

Mulheres do Aluá

 

A peça do grupo O Imaginário está correndo o Brasil através do Projeto do Sesc Palco Giratório e chega a Porto Velho terra onde viveram as Mulheres cujas histórias pesquisadas pela escritora e poeta Nilza Menezes aconteceu, no tempo das diversas tentativas da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

 

 

Sinopse

 

Mulheres de diferentes épocas que foram condenadas, num período em que o pensamento-homem é que determinava a condição de cada uma delas. Com histórias marcadas pelas violências e pelas dificuldades enfrentadas em um ambiente hostil e opressor do passado na Amazônia. Uma investigação cênica que coloca em foco a relação de gênero e o universo feminino. Quem são essas mulheres?

 

Grupo O Imaginário

 

Fundado com o objetivo de pesquisar e investigar as diversas linguagens artísticas, este grupo é dirigido pelo ator e diretor Chicão Santos, que trouxe para o panorama amazônico um jeito inovador e transgressor de pensar o fazer teatral. Em seus trabalhos sempre busca discutir a relação do público, do teatro e da cidade. Já no seu espaço, o Tapiri, investe na qualificação artística e nas trocas em busca de uma biopolítica para a Amazônia.  

 

Pensamento Giratório

 

Uma reflexão sobre o gênero feminino na produção teatral na Amazônia – a mulher na cena.  A idéia é ter em cada conversa as mulheres que integram o elenco, para expor seus pontos de vista a respeito do tema em questão. Além da participação dos artistas, a partir da experiência da peça, o público será convidado a expor suas experiências pessoais.

 

Ficha Técnica

 

Elenco: Agrael de Jesus, Amanara Brandão, Flávia Diniz e Zaine Diniz.

Dramaturgia: Euler Lopes Teles

Pesquisa: Chicão Santos e Nilza Menezes

Concepção de figurino: Zaine Diniz

Concepção cenográfica e luz: Chicão Santos

Execução de cenário: Ismael Barreto

Operação de luz: Edmar Leite

Operação de som: Chicão Santos

Preparação das bebidas (Aluá e Chicha): sacerdotisa Yakolecy e

Arlete Cortez.

Músicas – Mãe Preta Grupo Minhas Raízes e Aluá de autoria de Silvio M. Santos (Zekatraca)

Participação musical: As Pastoras do Asfaltão.

Preparação de dança: Cristina Pontes

Preparação de voz: Marcos Grutzmacher

Fotografia: Leonardo Valério

Assessoria de imprensa/comunicação; Eliane Vianna

Assessoria de redes sociais: Luísa Costa

Produção e direção: Chicão Santos

 

 

TÉCNICA

 

Maestro realizará workshop de

canto coral em Porto Velho

 

O Maestro Zacarias Fernandes, importante nome para o movimento coral brasileiro, estará em Porto Velho, no próximo sábado (15), para realizar workshop de canto coral, das 9h às 17h, no Teatro Banzeiro.

 

A reunião é voltada para regentes de coros, coristas e músicos que trabalham com o formato de música em grupo, abordando assuntos relacionados a técnica vocal coral e técnica vocal para solista.

 

Zacarias Fernandes é pós-graduado em Educação e licenciado em Educação Artística com habilitação em Música pela Universidade Federal do Amazonas e atuou como regente em 21 estados brasileiros, em especial o Festival Nacional de Coros, membro fundador da Associação Brasileira de Regente de Corais, além de preparar o coro Festival Amazonas de Ópera.

 

As inscrições têm custo de R$ 30,00 e podem ser feitas online, basta preencher a ficha de inscrição no link: http://bit.ly/2QoO22k

 Para mais informações: (69) 99379-6458 ou cantadoproducao@gmail.com (Fonte - Rondoniaovivo) 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS