close
logorovivo2

Lenha na fogueira, por Zékatraca

Confira a coluna escrita por Silvio Santos, o Zékatraca

ZÉKATRACA

23 de Fevereiro de 2018 às 08:30

Lenha na fogueira, por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

A estrutura de arquibancada, camarote, sonorização, iluminação e banheiros já está sendo montadas na Cidade da Cultura (Parque dos Tanques), local dos desfiles das escolas de samba este ano.


 

********

 

De acordo com a programação da Funcultural/Fesec hoje a noite, as escolas de samba participarão do teste do Som, Iluminação e Passarela de desfile. Ocampo Fernandes quer que cada agremiação participe pelo menos, além da ala dos interpretes do samba de enredo, com uma ala de enredo e parte da ala das baianas. Será um mini-desfile na noite desta sexta feira.


 

********

 

Quem está de boa, é a escola de samba Acadêmicos do São João Batista, pois, suas alegorias e fantasias estão sendo montadas no Barracão do Parque dos Tanques. A única coisa que pode ser considerada “perigosa”, é que qualquer pessoa pode entrar no barracão e presenciar os artistas trabalhando na confecção das fantasias e alegorias.

 

*******

 

Pai Beto diz que não se importa com os olheiros. “Se eles vêm aqui observar nosso trabalho, é porque respeitam nossa escola de samba”.

 

*******

 

Segundo o presidente da Funcultural Antônio Ocampo Fernandes, se tudo correr como programado, a Passarela do Samba Edson Fróes que tem 320 metros de extensão, estará pintada de branco neste sábado. “Essa pintura é pra facilitar o trabalho das equipes de televisão”, disse Ocampo.

 

*******

 

Vamos fazer justiça. A passarela do samba Edson Fróes que está sendo montada na Cidade da Cultura, sua estrutura de iluminação, camarotes, arquibancadas, banheiros químicos, sonorização e iluminação artística, é toda de responsabilidade do governo estadual através da Sejucel.


 

*******

 

Rodnei Paes e equipe, estão de parabéns pela agilização da Licitação que culminou com a contração das empresas que vão atender as escolas de samba. Nota dez para o governo de Rondônia em especial, a equipe da Sejucel, leia-se Rodnei Paes e Fabiano.

 

*******

 

Aliás, o governo/Sejucel praticamente atendeu toda a programação carnavalescas de Porto Velho, pois foi quem colocou grades e banheiros químicos nos circuitos por onde os blocos de trio elétrico desfilaram durante o carnaval.

 

********

 

O governo estadual vem atuando, desde o réveillon quando foi o responsável pela estrutura que atendeu o réveillon da cidade. Sem alarde a equipe do Rodnei vai atendendo o clamor dos movimentos culturais. Tô correto Tino Alves?


 

********

 

Quem está nadando de braçada em relação a suas concorrentes, é a escola de samba Asfaltão. A escola do Tigre conseguiu repasse financeiro extra graças a emenda de um deputado estadual.
 

*********

 

Nessas alturas Jair Monteiro, Pai Beto, Mirim e os demais dirigentes das escolas de samba estão babando, por não terem corrido atrás do prejuízo. É por isso que sempre digo: “É conversar com quem sabe e beber com quem paga”.

 

*******

 

Um intérprete de samba enredo, perguntado por nós como estava a escola de samba que o havia contratado, foi taxativo:“Sai de lá, a bateria não sustenta o ritmo e eu não vou me queimar”. Juro por tudo quanto é santo que não publicarei o nome da escola e nem do seu mestre de bateria, nem que vaca tussa!


 

*******

 

A Diplomatas do Samba lotou a praça São José na noite da última quarta feira 21, ensaiando a Comissão de Frente, ala das Baianas e a Ala Mirim. Nessa última, são mais de Cem integrantes, é a gurizada da Quadrilha Rádio Farol Mirim.


 

*******

 

Pai Beto tava com o sorriso da largura da “Cara” durante o ensaio de quarta feira, pois o Sávio o apresentou HAROLDO o Sósia do Manelão. “É igualzinho o General. Agora a escola está completa” festejou o presidente da São João Batista.

 

********

 

Depois da grana da emenda do deputado o barracão da escola Asfaltão embalou de vez!

 

Carnaval - Os Diplomatas

Os caminhos do Severino


 

Os Diplomatas do Samba, valendo-se da licença poética, apresenta a partir desse ponto um resumo desse universo de vivências, experiências e história e convida a todos para entrarmos na folia com “Mestre Severino! Seus Caminhos, Suas Histórias, Rondônia em Arte, Folclore e Folia”.

 

No ano de 1956 nasce no bairro Mocambo o menino com graça, saúde e alegria. Considerado reduto da boemia o Mocambo tem sua história cantada através de grandes notívagos, que ali mantiveram a história do samba e das noitadas.

 

O menino Severino cresce na chamada Academia de Bambas, conclui o ensino médio do Colégio Estudo e Trabalho e vai para Belém do Pará, para iniciar os estudos em Educação Física.

 

Esforço e dedicação ao esporte, a cultura e ao lazer. Toda Ação Revela uma Reação, já dizia o Mestre Paulo Freire e a grande educadora Branca Alves de Lima quando Escreveu (Cartilha Caminho Suave) em 1948.

 

Desenvolve trabalhos nas escolas Duque de Caxias, Castelo Branco, Barão do Solimões, Major Guapindaia, Petrônio Barcelos, Patronato de Agricultura de Menores em Candeias do Jamari e hoje na Escola Manaus.

 

Nesses estabelecimentos de ensino, Severino também atuou na área cultural, participando e organizando fanfarras de onde saíram músicos e maestros do setor harmônico.

 

Nesse período, criou talvez uma das mais nobres atividades, a chamada “Festa Anual das Merendeiras”, responsáveis pela alimentação de nossas crianças, um encontro no Balneário Rio Preto, onde o dia era todo delas.

 

Sua vida continua, o esporte o enfeitiça, cria a primeira equipe de Vôlei praticamente imbatível, a “Terceira Geração”, um time de feras como: China, Paulete, Augusto, Jonas e Carla Peres, no clube do Flamengo, não tinha pra ninguém, saques, levantadas e cortadas, era com o Terceira Geração.

 

No esporte ainda marcou presença no Clube Ferroviário como goleiro de Futsal.

 

Não satisfeito só com o esporte, Severino cria com o amigo Aurélio, um ponto de encontro, surge o Boteco denominado “Choque, Choque”, espaço onde passaram a acontecer shows de travestis para o Mestre um verdadeiro céu de estrelas.

 

Mestre Severino é lógico, teve seus momentos e sua participação nas folias momescas de nossa cidade, as batalhas de confete que aconteciam no nosso carnaval, clubes tradicionais, tinham a presença do folião e seu fiel amigo Aurélio, blocos de sujo da época fazem parte da memória desse educador.

 

E aí vem sua grande paixão. É São João, é fogueira! Em 1997 o Mestre cria sua obra prima: A Quadrilha Junina Rádio Farol, a maior, considerada a mais bonita e representativa da região, detentora de títulos dentro e fora do nosso estado, com passagem pelo maior Arraial do Brasil, Campina Grande por Santa Catarina e sua grande apresentação na Itália, levando nossa história e nossa Arte até a Europa.

 

O Arraial Flor do Maracujá um dos maiores de nossa região, recebe a Rádio Farol, alegre, colorida, campeoníssima. O Mestre sempre de olho, sempre cobrando exigindo o máximo e durante anos, agraciado com o título de campeã, tanto adulto como mirim, Severino ama o Arraial Flor do Maracujá e respeita suas coirmãs e vê a necessidade de melhorias e compromissos com nossa cultura.

 

A escola de samba Os Diplomatas apresenta um cidadão desprovido de conceitos e preconceitos, um homem livre, preocupado em dar o seu melhor. Na Arte, no Esporte e na Cultura.

Lenha na fogueira, por Zékatraca
Lenha na fogueira, por Zékatraca
Lenha na fogueira, por Zékatraca

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS