close
logorovivo2

CULTURA – Sesc Amazônia das Artes apresenta “Dentro da Mata”

CULTURA – Sesc Amazônia das Artes apresenta “Dentro da Mata”

DA REDAÇÃO

13 de Agosto de 2011 às 08:15

CULTURA – Sesc Amazônia das Artes apresenta “Dentro da Mata”

FOTO: (Divulgação)

O SESC Rondônia, com o objetivo de circulação de obras de artistas que fazem parte da Amazônia Legal, estará recebendo no período de 13 de agosto a 03 de setembro de 2011, a exposição “Dentro da Mata”, do artista plástico Miguel Penha, pelo  projeto “SESC Amazônia das Artes”.

A exposição “Dentro da Mata” consiste em pinturas que contemplam a beleza exuberante da fauna e flora da Chapada dos Guimarães, na qual o artista busca pela aproximidade da real característica da Amazônia, criando um cenário com flores, folhas e troncos, elevando um sentimento surreal à natureza.

Abertura será realizada neste sábado, dia 13, às 13 horas. Na ocasião, haverá presença dos artistas locais e um bate papo com Miguel Penha. E no intuito do desenvolvimento de mediações e a arte educação, lhe convidamos para também prestigiar este evento.

 “Dentro da Mata” por Miguel Penha

 

Ultrapassando a dimensão do tempo. Vai além do presente, o qual serve de ponte entre o passado e o futuro. Um amanhã que pode não ser igual ao hoje, nem ao ontem. Caso persista o descuido com a natureza.

Recado bastante claro nos quadros de Miguel Penha.Recado que se transforma em convite. Não qualquer convite. Mas o de caminhar por dentro da mata, enquanto se ouve, bem de perto os cânticos dos passarinhos.

Fauna e flora da Chapada dos Guimarães no cerrado brasileiro são assuntos desenvolvidos pelo artista plástico. Sua obra consiste em captar aquilo que a região tem de mais deslumbrante: o fascínio de um habitat natural.

Todo o processo de composição das obras é introduzido a sensibilidade, concepção estética rebuscada, simulando toda beleza, pluralidade e harmonia na construção do sistema visual da arquitetura, como a filosofia ao amor à natureza. Utilizando materiais e entrelaçando o homem ao ambiente ali representado através de sons e folhas, criando um espaço a ser explorado. Chega a ter a sensação de que pisa nos galhos secos e na folhagem caída sobre o chão, ao mesmo tempo em que seus olhos percorrem os desenhos feitos por caules das árvores, cujas texturas variam de tonalidade, e fungos de diversas cores, criando dessa forma uma estampa extraordinária.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS