close
logorovivo2

DANÇA - Recriando o gestual dos banzeiros - Por Zekatraca

Com este título, a professora Lívian Luíza encerrou no último sábado (11), no Distrito de Nazaré (Baixo Rio Madeira-RO), a Oficina de Dança, cujo projeto foi premiado em 2010 pelo Governo Federal através do Minc/Funarte. Em ações específicas dos Micro Pro

DA REDAÇÃO

14 de Junho de 2011 às 17:52

DANÇA - Recriando o gestual dos banzeiros - Por Zekatraca

FOTO: (Divulgação)

Em Recriando o gestual dos banzeiros, de Lívian Luíza, as ações aconteceram no Distrito de Nazaré

Com este título, a professora Lívian Luíza encerrou no último sábado (11), no Distrito de Nazaré (Baixo Rio Madeira-RO), a Oficina de Dança, cujo projeto foi premiado em 2010 pelo Governo Federal através do Minc/Funarte. Em ações específicas dos Micro Projetos da Amazônia Legal, o trabalho de Lívian (pesquisadora e coordenadora do Grupo Waku’mã de Danças), concentrou seus trabalhos no Distrito de Nazaré (Antiga Freguesia da Boca do Furo), dando continuidade às atividades que já se estendem por mais de cinco anos.  

Na área de Artes Cênicas, o Edital do Minc/Funarte, buscou ações que contemplassem espetáculos, oficinas, aquisição de materiais e outras formas de criação e espetáculos, garantindo ao público de forma gratuita, o acesso à obra originária da pesquisa e da Oficina realizada, alcançando e mantendo as linguagens, costumes e o cotidiano do lugar, dentro da esfera das artes cênicas, no caso presente, através da dança. Em Recriando o gestual dos banzeiros, de Lívian Luíza, as ações aconteceram naquele Distrito, em continuidade a outros projetos, e, onde já existe um núcleo de danças que vem sendo trabalhado em parceria com a Waku’mã Produções Artísticas e Culturais e o Grupo Minhas Raízes. As Oficinandas foram: Andreza, Adréia, Camila, Carolaine, Jacilane, Maria Aparecida, Mirlane, Mirlene, Rafaela, Talita, Yasmim e Poliana, que em noite festiva para a comunidade de Nazaré, apresentaram o fruto do seu trabalho, em espetáculo cheio de talento e emoção. 

Na programação, além das coreografias (Caiari a Dança dos Banzeiros, Povo Moreno e Gigante Sagrado), desenvolvidas durante a Oficina, emprestaram seu talento os artistas Timaia, Tálisson (Grupo Minhas Raízes), Paulinho Rodrigues e nas flautas (quenas andinas), a participação especial do professor Pedro Afonso Marques da Emater. Após o espetáculo, a Oficineira Lívian Luíza (em parceria com a Waku’mã, Grupo Minhas Raizes e o professor Raimundo, diretor da Escola Manoel Maciel Nunes), ofereceu às oficinandas, professores, músicos, autoridades da comunidade, pais e alunos, um coquetel com iguarias regionais.  

O espetáculo aconteceu no espaço da Da. Margarida e seu Getúlio, sendo bastante aplaudido a cada apresentação. Lívian informou que “... cumprindo as metas do Projeto, o resultado desta Oficina será reapresentado de 01 à 10 de julho próximo, durante os festejos tradicionais do Distrito, tendo como local o campo da usina, e, também, no Arraial da Escola Manoel Maciel no dia 15 de julho”.   Para o acervo local, o projeto entregou equipamento eletro eletrônico, e trinta e seis novos figurinos, para compor o guarda roupa do grupo de danças formado pelas oficinandas, o que virá abrilhantar ainda mais as apresentações e espetáculos locais e ao longo das localidades encravadas nas barrancas do Rio Madeira. “Aqui,... o rio comanda a vida..., por isso, contemplar a natureza que a cada dia, engalanada, acorda mais cedo para festejar o milagre da vida, nos leva através da dança, a imitá-la, recriando o gestual dos fortes banzeiros do Madeira...”, finalizou Lívian Luíza.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS