close
logorovivo2

Lenha na Fogueira – Dia Nacional do Samba e sua história na capital – Por Zekatraca

Lenha na Fogueira – Dia Nacional do Samba e sua história na capital – Por Zekatraca

DA REDAÇÃO

1 de Dezembro de 2009 às 20:38

Lenha na Fogueira – Dia Nacional do Samba e sua história na capital – Por Zekatraca

FOTO: (Divulgação)

Quarta (02) é o dia Nacional do Samba

 

********

 

Pelo menos no Rio de Janeiro, Bahia e muitos outros estados brasileiro o samba vai rolar solto nesta quarta.

 

*******

Em Porto Velho a Federação das Escolas de Samba vai festejar a data com uma grande festa que vai acontecer sexta feira dia 4 no Mercado Cultural.

 

*******

A festa da Fesec vai reunir todas as escolas de samba em frente ao Mercado Cultural

 

*******

Para o lançamento oficial dos sambas enredos das nossas escolas de samba para o carnaval de 2010.

 

********

Então não venham pra cá me dizer, que não estamos festejando o dia do samba.

 

********

E o samba chegou quando e como a Porto Velho.

 

********

Ou a Rondônia.

 

*******

Até a criação do Território Federal do Guaporé em 13 de setembro de 1943.

 

*******

Não temos registros da existência de escola de samba seja em Porto Velho ou Guajará Mirim as únicas cidades existentes até então.

 

*******

É claro que já se brincava carnaval nessas cidades.

********

Porém era na base da marchinha, essa sim existente desde os tempos de Chiquinha Gonzaga.

 

*******

Também não encontramos nenhum registro da existência de grupos de sambistas.

 

********

Até porque, naquele tempo ser sambista era ser malandro da pior estirpe.

 

*******

O Samba em Porto Velho, na realidade chegou com a criação do Território Federal do Guaporé.

 

*******

Basta lembrar que os técnicos ou funcionários graduados contratados pelo governo territorial, vieram de fora.

 

*******

Principalmente de Belém do Pará.

 

********

Como Aluizio Ferreira era paraense deu preferência aos seus conterrâneos.

 

********

Vale salientar que Belém por muitos anos foi a capital do samba no Norte.

 

********

Porque os cariocas vieram para cá.

 

********

Justamente transferidos pelo governo federal para o Território que acabara de nascer.

 

********

Daí surge a Vila Confusão (onde hoje é a galeria Lacerda).

 

*******

E por lá Bola Sete e outros “arengueiros”, criam a escola de samba Deixa Falar. Isso no ano de 1946.

 

********

É claro também que na Vila Confusão e no bairro do Mocambo já aconteciam rodas de samba.

 

********

E mais Bola Sete era Baiano. Então não tinha nada a ver com Belém do Para e nem com o Rio de Janeiro.

 

*******

Mas, o samba que ele fazia era influenciado pelo samba carioca e paraense que, por conseguinte também era influenciado pelo samba carioca.

 

********

 

O primeiro samba que se tem noticia oficial de que foi feito por um compositor residente em Porto Velho.

 

********

Foi “Triângulo” composto pelo músico João Henrique o Manga Rosa no início dos anos 1950

 

********

Esse samba até hoje é cantado nas rodas de samba e pagode de Porto Velho.

 

********

Manga Rosa depois de “Triângulo” compôs outros sambas como “A Boemia Passou” que foi agregado ao samba “Triângulo” pelos sambistas, Bainha, Silvio, Baba, Ernesto Melo e Jorge Andrade.

 

*******

Que passaram a emendar o samba “A boemia passou” no final da execução de Triângulo.

 

*******

Depois dos sambas do Maga Rosa.

 

*******

Já em 1959 Bainha fez um samba exaltando a escola de samba Os Diplomatas do Samba. “Chegou Diplomatas do Samba chegou. E o povo na rua sambou...”

 

********

“Outros refrões foram feitos pelo Bainha para a escola Diplomatas como: Ô ô ô a Rainha do Samba Chegou...”

 

********

Já década de 1960 precisamente em 1965 Silvio Santos e José Carlos Lobo compõe o samba “Rondônia Futuro do Brasil”.

 

*******

Esse samba foi tocado pelo Jazz Brasil no Bancrévea Clube no carnaval de 1966.

 

*******

Depois disso surge em Porto Velho o 1º Samba enredo composto por um compositor local.

 

********

Foi o samba “Sinhá Moça e a Abolição” composto pelo Silvio Santos para a escola de samba Pobres do Caiari no carnaval de 1970.

 

********

Daí pra frente os sambas das nossas escolas de samba passaram ser feitos por compositores locais.

 

*******

Bainha, Oscar, Zé Baixinho, Ernesto Melo, Sebastião Araujo da Silva - Babá, Silvio Santos, Sidney Leão, José Luiz Machado de Assis – Torrado, Jair Monteiro, Carlinhos Maracanã, Aluizio Bentes, Cristóvão, Carlos Mariano, Mávilo Melo, Misteira, Neguinho Orlando e outros menos votados.

 

*******

Destacamos o grande e saudoso compositor Francisco Dias de Menezes o Neguinho Menezes que nos deixou o samba “Exaltação ao Rio”, gravado pelo Cezar Carimbo.

 

********

Hoje, festejamos os novos compositores: Toninho Tavernard, Walci do Cavaco, Banana Split, Paulinho Cachaça e Rafael Saideira.

 

********

A festa relativa ao dia do Samba em Porto Velho vai acontecer sexta feira dia 4 no Mercado Cultural.

 

********

Salve todos os sambistas! Salve o dia do Samba.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS