close
logorovivo2

MOMENTO LÍTERO CULTURAL

POR SELMO VASCONCELLOS

25 de Setembro de 2018 às 15:43

MOMENTO LÍTERO CULTURAL

FOTO: (DIVULGACÃO)

01-Coluna dedicada ao poetamigo Carmênio Barroso – Porto Velho, RO.

(Galeria dos Amigos do Momento Lítero Cultural)

 

02-CASIMIRO DE ABREU

DEUS!

 

Eu me lembro! Eu me lembro! – Era pequeno

E brincava na praia; o mar bramia

E, erguendo o dorso altivo, sacudia

A branca escuma para o céu sereno.

 

Eu disse a minha mãe nesse momento:

“que dura orquestra! Que furor insano!

Que pode haver maior do que o oceano,

Ou que seja mais forte do que o vento?!”

 

Minha mãe a sorrir olhou pros céus

E respondeu: - “Um ser que nós não vemos

É maior do que o mar que nós tememos,

Mais forte que o tufão! Meu filho, é – Deus!”

                                                      Dezembro, 1858.

 

03-JOANYR DE OLIVEIRA – Brasília, DF – Em  MEMÓRIA

VISITAÇÃO

 

Dois anjinhos pálidos me visitam.

Pousam olhares em meus ombros

e em meus translúcidos alforjes.

Afagam, temerosos e perplexos,

todos os frutos de minhas mãos.

Condoídos e zonzos se interrogam

sobre a real natureza de meu ser

nesse vago turbilhão de mundos.

 

04-VERÔNICA NOBLAT – Indaiatuba, SP.

Vida
 

Dentre tantos poetas existente,

Grandes mestres renomados

Rendo-me a ti!

Cala-me em encantamento

Enchendo meus olhos de ternura e amor

Leio seus diminutos versos alados

Cheios de graça, cores e cantos melódicos de louvor

Declamam a existência em reverência, numa perfeição,

Em cumprimento ao ser, 

Poeticamente sendo

Divinamente puro e singelo

Uma delicadeza selvagem que me humaniza

Torno-me transbordante 

Com sua beleza refletida em mim

Mesmo sem ver, contemplo-te com tal devoção e zelo,

que me calo,

Deixando apenas que as rimas se completem em suas fases

E os diversos estilos tornem-na ainda mais sublime

Nessa métrica que me agrega

Onde aprendo amanhecer,

 

05-MARCUS V. M. DANIN – Porto Velho, RO.

AURORA DE ALGODÃO

 

alumbra o dia, no algodoeiro do céu

pipoca magia

 

margaridas felpudas brotam aos 

borbotões

 

sob o tapete voador de lã azul viajam 

milhares de alvas asas

 

vislumbro o lirismo divino da arte celeste...

sob as graças e as garças de Deus!

 

06-JERSON BRITO – Porto Velho, RO

CORAÇÃO BEIJA-FLOR

 

Flutua, a respirar tua fragrância,

A contemplar a tua exuberância,

Querendo se fartar do teu sabor.

Nos ares sustentados te devora...

São sentimentos lúdicos, senhora!

Tenta te seduzir, galanteador,

E vai, suspenso (és tão esplendorosa...)

Buscar a tua face, linda rosa,

Meu coração, sedento beija-flor...

 

07-REGINA MADEIRA GÔDA – Governador Portela, RJ.

JARDIM DE ROSAS VERMELHAS

 

...beijadas pelas abelhas.

Lindas e cheirosas flores .

Viçosas e tão vermelhas

 

....vermelhas e tão perfeitas.

Tão belas como os amores.

Brilhantes como centelhas

 

Jardim de rosas vermelhas.

 

08-JOSÉ ANTÓNIO  CARVALHO  - Vila nova de Famalicão, Portugal

Rios de Amor

 

Se o amor crescesse como os rios

No frágil leito até acordar no mar

E o verão não os fizesse minguar,

A minha pele derreteria d’arrepios,

 

Pela soma de tantos dias a somar,

Sonhos e mais sonhos, até ao dia

Que se para de sonhar. E nada adia

A vinda desse dia… temido desaguar.

 

Mar onde se ri, chora, vive e morre,

O calor dissipa deste tempo que corre,

Onde o sol se afoga e o amor se esvai.

 

Ó rio que nas tuas águas a poesia vai

A bordo do coração em máximo vapor,

Pequena barcaça onde só cabe o amor.

 

09-IVY MENON – Maringá, PR.

não aprendi a dançar tango

 

teu amor pôs-me açudes

tornou-me fonte a transbordar fora de estação

cascatas apossam-se de meu rosto

cavam seus próprios caminhos

nunca mais serei terra seca

 

teu olhos matizes de todas as eras

cheio de histórias e dores âmbares

contam-me segredos indecifráveis

tua pele veste-me

ainda quando desfaço-me de ti

em outros braços

 

a primavera sempre me será ardor

como se o calor tivesse escolha

 

(sim

 o sol morre de rir quando os carros param

para que tu atravesses a rua)

 

tu sabes tudo sobre distância

eu presença inclinada ao poente

e uma tristeza sem tamanho

 

lamento

sequer tive tempo de aprender a dançar tango

 

10-BILÁ BERNARDES – Belo Horizonte, MG.

Calmaria

 

Vendaval passou

levou os sonhos

arremessou longe

os planos

arrasou sem piedade

deixou quase nada

 

O que ficou, porém

basta pra construir

nova realidade

 

11-MARA PITTALUGA – Santa Maria, RS.

Instância poética

 

A larva

lavra a ata

do casulo.

 

Em segunda instância,

abrem-se asas

em voo.

 

12-SELMO VASCONCELLOS – Porto Velho, RO.

Se a voz do Povo

é a voz de Deus.

Politicamente,

Economicamente,

Sociologicamente,

OLHA NO QUE DEU.

MAIS COLUNAS

Selmo Vasconcellos

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS