close

Capes anuncia 1.800 bolsas de pesquisa para cursos de mestrado e doutorado

Serão investidos R$ 200 milhões em cursos considerados estratégicos e de relevância para o desenvolvimento regional

AGÊNCIA BRASIL

27 de Novembro de 2019 às 08:15

Capes anuncia 1.800 bolsas de pesquisa para cursos de mestrado e doutorado

FOTO: (Divulgação)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) vai investir R$ 200 milhões em cursos de mestrado e doutorado considerados estratégicos e de relevância para o desenvolvimento regional, na concessão de 1.800 bolsas de pós-graduação, a partir de março do próximo ano.

 

Segundo o presidente da Capes, Anderson Correia, são exemplos de áreas estratégicas energia, mobilidade, saúde, meio ambiente, gestão, indústria 4.0 e defesa nacional.

 

“Cada estado tem sua particularidade”, disse Correia pouco antes de assinar protocolo de intenções com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). Ele calcula que as unidades da Federação poderão eleger individualmente de cinco a dez áreas de interesse.

 

O presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); Anderson Ribeiro Correia; fala à Agência Brasil

 

Presidente da Capes, Anderson Correia, anunciou investimentos de R$ 200 milhões em cursos de mestrado e doutorado - Arquivo/Agência Brasil

 

Conforme nota da Capes, a parceria com o Confap vai viabilizar “a elaboração de um programa de desenvolvimento estratégico da pós-graduação nos estados”. A Capes fará aporte de recursos e coordenará a parceira. “Caberá ao Confap ajustar as ações a serem planejadas com os reitores, pró-reitores de pesquisa e pós-graduação, Fundações de Amparo à Pesquisa Estaduais e outros órgãos”.

 

Terão prioridade cursos de pós-graduação classificados com notas 3 e 4 pela Capes “considerados emergentes e em fase inicial de implantação”, de acordo nota da instituição.

 

Anderson Correia assinala a intenção de calibrar esses programas de pós-graduação para mitigar as assimetrias no desenvolvimento acadêmico, científico e tecnológico. A Capes tem interesse em também atrair parceiras regionais com a iniciativa privadas.

 

Ao anunciar o investimento, o presidente da Capes fez questão de registrar que o aporte tornou-se viável por alívio nas contas públicas. “Foi possível graças ao descontingenciamento e também às propostas [para o próximo ano] do orçamento da Capes.”

 

O governo oficializou na semana passada o descontingenciamento (desbloqueio) de R$ 13,976 bilhões do Orçamento de 2019 que ainda estavam bloqueados.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS