close
logorovivo2

Provas do concurso da AGU serão reaplicadas em 27 de janeiro

O motivo da remarcação do concurso foi o atraso dos malotes que continham as provas

CONCURSOS CORREIO WEB

19 de Dezembro de 2018 às 15:58

Provas do concurso da AGU serão reaplicadas em 27 de janeiro

FOTO: (Divulgação)

As provas do concurso da Advocacia-Geral da União (AGU), canceladas no último domingo (9/12), serão reaplicadas no dia 27 de janeiro de 2019. A data foi definida após reunião entre a banca responsável pelo certame, Idecan, e a comissão organizadora nesta terça-feira (11).



Os candidatos aos cargos de administrador, arquivista, contador e técnico em assuntos educacionais realizarão a prova pela manhã, das 9h00 às 13h30. Os inscritos para a função de técnico em comunicação social, será no período vespertino, das 15h às 19h30. Os exames dos demais cargos, de analista técnico-administrativo e bibliotecário, não terão necessidade de reaplicação. 



O motivo da remarcação do concurso foi o atraso dos malotes que continham as provas, no período da manhã, que não chegaram a tempo em quatro estados. A AGU e o Idecan anunciaram, horas após a aplicação do certame, a anulação dos exames em todos os outros lugares que foram realizados, para que nenhum candidato saísse prejudicado.  As provas  para o cargo de técnico de comunicação social, realizados no turno vespertino, também foram canceladas devido a irregularidades na aplicação no Rio de Janeiro/RJ .



Segundo comunicado oficial da Advocacia, ainda nesta semana será publicado edital com as informações e orientações aos candidatos que necessitarão refazer o concurso. 



Em nota, a AGU lamentou o ocorrido e informou que o cancelamento das provas foi uma medida necessária para assegurar a lisura do certame e para que nenhum candidato seja prejudicado. "Os problemas ocorridos são de total responsabilidade do Idecan, que deverá arcar com os custos de aplicação da nova prova".

 

 

Ocorrências

 

Denúncias de fraude no concurso da AGU foram enviadas também para Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Candidatos que fizeram os exames na capital federal, no turno da tarde, relatam que os envelopes que continham as provas vieram violados. Até o presente momento, a AGU e a organizadora não se pronunciaram a respeito. De acordo a PCDF, houve aditamento de quatro denúncias e a ocorrência será encaminhada ao Departamento de Polícia Federal (PF), que fará a apuração dos fatos.



O concurso aconteceu nos períodos matutino e vespertino deste domingo (9/12) e à noite tiveram as provas canceladas. O certame contou com mais de 50 mil inscritos para concorrer às 100 vagas. Mais de 23 mil tiveram suas provas anuladas.

 

As vagas ofertadas são divididas nos cargos de nível superior: administrador (48 vagas), analista técnico administrativo (diploma em qualquer área - 10 vagas), arquivista (2 vagas), bibliotecário (1 vaga), contador (32 vagas), técnico em assuntos educacionais (diploma em qualquer área - 2 vagas) e técnico em comunicação social (diploma de comunicação social/jornalismo - 5 vagas), para cumprir 40 horas por semana.

 

O edital, que reserva 20% das vagas para candidatos negros e 5% para pessoas com deficiência, prevê remuneração inicial de R$ 6,2 mil.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS