close

CINEMA: Itamaraty censura filme sobre Chico Buarque no Uruguai, diz jornal

Chico: Artista Brasileiro, de 2015, registra a rotina do cantor e compositor brasileiro, crítico do governo Bolsonaro

METRÓPOLES

13 de Setembro de 2019 às 16:14

CINEMA: Itamaraty censura filme sobre Chico Buarque no Uruguai, diz jornal

FOTO: (Divulgação)

Itamaraty teria censurado, via embaixada no Uruguai, um filme sobre o cantor e compositor Chico Buarque. De acordo com comunicado da JBM Producciones, produtora uruguaia, enviado ao diretor da obra, Miguel Faria Junior, a produção foi vetada pela embaixada brasileira em Montevidéu. A mensagem foi publicada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

 

A embaixada, uma das patrocinadoras do Festival Cine de Brasil 2019, teria avisado aos produtores do evento que o filme Chico: Artista Brasileiro, de 2015, estava proibido de integrar a mostra. O festival será realizado em outubro deste ano.

 

Esta manhã recebi uma surpreendente mensagem do expositor me dizendo que a embaixada os chamaram para ‘pedir’ que NÃO mostrassem o filme de CHICO naquele festival”, diz o comunicado da JBM Producciones.

 

O filme registra a rotina e vida de um dos maiores nomes da música brasileira dos últimos 50 anos, Chico Buarque. O autor, dramaturgo e compositor dialoga com a própria memória neste filme. Grandes convidados ajudam também a contar a história por meio da música.

 

A JBM Producciones afirma, em seguida, que a censura foi “lógica”, devido à atual situação política do Brasil. “No Uruguai, é muito sério que a exibição de um filme seja censurada, sendo que, neste caso, a JMB Filmes de Uruguay é o distribuidor e esse ato afeta nossos interesses”, complementa.

 

O Itamaraty informou, por nota, que não vetou a exibição do filme, apenas “deu sugestões” de outras produções.

 

 

Veja a íntegra da carta, em espanhol:

 

“Querido Miguel,

 

Quiero informar cómo van las cosas camino al estreno, finalmente, de CHICO en Uruguay. Junto a nuestra asociada ENEC quien además de distribuidores son exhibidores, habíamos planificado estrenar el filme en el Festival de Cine de Brasil 2019 que se lleva a cabo en octubre y entre otros es auspiciado por la Embajada de Brasil en Montevideo. Esta mañana recibo un sorpresivo mensaje del exhibidor diciéndome que los llamaron de la embajada para “pedirles” que NO se exhiba el filme de CHICO en ese festival. Si bien es lógico debido a la situación política de Brasil, en Uruguay es muy grave que se censure la exhibición de una película siendo que en este caso JMB Filmes de Uruguay es el distribuidor y este acto afecta nuestros intereses. Adjunto mas abajo copia del mensaje oficial de ENEC (dueños socios de la sala ALFA/BETA) comunicándomelo y un archivo adjunto de audio de la llamada de una señora, suponemos desde Brasil, que avisa a la sala de la desición de la embajda de Brasil en Uruguay.”

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS