close
logorovivo2

TRAGÉDIA NA MÚSICA: Antes de voo, Gabriel Diniz e namorada oraram e conversaram

A jovem, que acabou de completar 25 anos, ficou pouco tempo perto do corpo do cantor. Ela se sentiu mal e precisou ser retirada

METRÓPOLES

28 de Maio de 2019 às 11:10

TRAGÉDIA NA MÚSICA: Antes de voo, Gabriel Diniz e namorada oraram e conversaram

FOTO: (Divulgação)

Karoline Calheiros, namorada do cantor Gabriel Diniz, que morreu em acidente com um monomotor nessa segunda-feira (27/05/2019), se emocionou ao chegar ao velório do artista, realizado nesta terça-feira (28), no ginásio poliersportivo Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa, na Paraíba.

 

A jovem, que acabou de completar 25 anos, ficou pouco tempo perto do corpo do cantor. Ela se sentiu mal e precisou ser retirada do local. Francisco, pai de Gabriel, revelou que sua mulher, Ana Maria, também está muito abalada. “Ela não está conseguindo ficar no velório”, explicou.

 

Pouco depois, Karoline voltou e falou algumas palavras. “Obrigada por ser o amor da minha vida”, disse ela, muito emocionada. Depois, a jovem contou que falou com Gabriel na manhã de segunda, assim que acordou. Ela também lembrou que leu para o namorado uma passagem do Livro de Jó e colocou uma musica gospel para tocar.

 

Francisco lamentou o fato de o filho não ter concluído os projetos idealizados. “Ele queria ir mais longe, ser muito conhecido. Chegar nos lugares e ser notado”, confessou. O cantor, segundo o pai, preparava um novo DVD e tinha a ideia de variar o repertório com algumas musicas românticas. No campo pessoal, planejava o casamento com Karoline Calheiros. “Já tinham até o projeto de uma casa em andamento”, completou.

 

Ele disse que seguiria a forma como o filho tratava os fãs e atenderia bem a todos eles. “Ele era a minha alegria. Não vou me incomodar se as pessoas demonstrarem alegria hoje porque essa era a marca do Gabriel”, afirmou.

 

Apesar da tragédia, o pai de Gabriel Diniz, Sicinato Francisco Diniz, disse estar se mantendo firme para dar suporte à mulher, Ana, à filha Milene e à namorada do cantor, Karoline. Seguindo o comportamento do filho, ele fez questão de atender bem os fãs. “Não vou me incomodar se as pessoas demonstrarem alegria, essa era a marca do Gabriel”, afirmou.

 

Fila de fãs


Os fãs fizeram fila desde a madrugada e acompanharam emocionados a chegada do corpo de Gabriel Diniz. A estudante Rafaele Daura, de 30 anos, viajou 130 quilômetros, de Recife (PE) a João Pessoa, para dar adeus ao artista. Ela chegou ao local nessa segunda (27/05/2019), às 18h30, e passou a noite em frente ao estádio. “Já chorei muito. Fechamos contrato semana passada para ele tocar na nossa formatura em 2020”.

 

No último dia 10, Rafaele assistiu a um show do cantor no Festeja Recife. “Ele tinha uma alegria contagiante. Onde chegava animava o ambiente”, disse ela, que já foi a sete apresentações de GD, como era chamado. “Sou fã bem antes de Jenifer, da época em que ele tinha cabelo louro”, contou.

 

O estudante José Wallysson saiu de Guarabira, distante 100 quilômetros de João Pessoa, onde criou o fã-clube GDnaticos. Às 20h30 dessa segunda, ele já estava na porta do estádio. “Eu vi um show dele em 2017 e me apaixonei. Cinco dias depois, tinha criado o fã-clube”, relatou.

 

Acidente


O avião monomotor que levava Gabriel Diniz caiu nessa segunda-feira (27/05/2019), no povoado do Mato, em Estância (SE), sul do estado. O acidente matou também Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas.

 

A aeronave não tinha autorização para realizar voos comerciais, de acordo uma pesquisa no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O monomotor pertencia ao Aeroclube de Alagoas, cujo dono é Denisson Eduardo De Mello Flores, e tinha permissão apenas para voos de instrução.

 

De acordo com a agência, o avião estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 2023 e Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020. Após a tragédia, a Anac suspendeu os voos do Aeroclube de Alagoas e também abriu procedimento administrativo sobre o caso.  A Força Aérea Brasileira (FAB) vai apurar as causas da queda.

 

Mais vítimas


Além do responsável pelo hit do Carnaval, a tragédia matou Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas. Em entrevista ao site G1, um outro diretor do aeroclube, que se identificou apenas como Roberto, confirmou ao site a identidade das vítimas: Abraão era piloto desde 2012 e Linaldo tinha três anos de experiência. Os dois eram comandantes.

 

“O Farias era muito amigo do Gabriel Diniz e levou o Xavier para passar o fim de semana em Salvador [BA], onde encontraram o cantor [que havia feito show em Feira de Santana] e voltariam juntos para Maceió”, afirmou Roberto em entrevista ao site.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS