close

CONDENADO: Idoso é preso por estuprar e engravidar a própria neta

A neta do infrator, que atualmente tem 22 anos, começou a ser abusada sexualmente quando tinha apenas 10 anos

PORTAL DO HOLANDA

18 de Fevereiro de 2020 às 17:37

CONDENADO: Idoso é preso por estuprar e engravidar a própria neta

FOTO: (Divulgação)

Na manhã desta terça-feira (18), por volta das 8h30, a equipe de investigação da 74ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Borba, cumpriu mandado de prisão, em razão de sentença condenatória, em nome de um idoso de 67 anos. O infrator foi condenado a 11 anos em regime fechado, por ter abusado sexualmente e engravidado a própria neta, quando ela tinha apenas 12 anos.



De acordo com a escrivã Carla Vieira, que está respondendo interinamente pela titularidade da unidade policial, o idoso foi preso em via pública, no bairro Centro, em Borba. A neta do infrator, que atualmente tem 22 anos, começou a ser abusada sexualmente quando tinha apenas 10 anos. Em decorrência dos estupros, a vítima acabou engravidando do avô, tempos depois, quando completou 12 anos.



Assim que tomamos conhecimento do fato, iniciamos os procedimentos de diligências, a fim de averiguar o caso. Além das diligências indicarem a existência do delito, um teste de DNA constatou que o infrator era realmente o pai do filho da vítima, o que confirmou o cometimento dos estupros. Ainda naquele ano, o idoso se tornou foragido da Justiça. E nesta terça-feira, depois de recebermos informações, por meio de denúncia anônima, acerca do paradeiro dele, conseguimos efetuar a prisão do mesmo”, explicou a escrivã Carla.



Ainda conforme a gestora interina, após ser conduzido à sede da delegacia, o idoso alegou, em depoimento, que nas ocasiões em que cometia os crimes, estaria incorporado por entidades. A ordem judicial em razão de sentença condenatória, em nome dele, foi expedida no dia 11 de fevereiro deste ano, pelo juiz Leonardo Mattedi, da Comarca de Borba.



O idoso foi condenado a 11 anos em regime fechado, por estupro de vulnerável. Após os procedimentos cabíveis, ele permanecerá na carceragem da unidade policial, onde irá cumprir a pena.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS