close

TERROR: Denunciado por estuprar a namorada, jovem mata ela, o pai dela e baleia a mãe

Ele não aceitava um namoro sem relação sexual e estuprou a garota antes de matá-la

OLIVRE

6 de Setembro de 2019 às 12:20

TERROR: Denunciado por estuprar a namorada, jovem mata ela, o pai dela e baleia a mãe

FOTO: (Divulgação)

Uma família moradora de Chapada dos Guimarães (70 km de Cuiabá) foi vítima de uma tragédia na noite dessa quinta-feira (5), que foi anunciada no dia 24 de agosto, quando um jovem de 24 anos estuprou a namorada de 17 anos e ameaçou matar ela e os pais dela.

 

Nessa noite ele cumpriu a ameaça quase por completo, matando a menina e o sogro e deixando a sogra ferida.

 

Oito meses até o estupro

 

A história teve início com o conturbado relacionamento entre Amanda Gabrielly da Silva Belem, 17 anos, e Luiz Felipe da Silva Alves, 24 anos. No primeiro boletim de ocorrência registrado pela adolescente, no dia 25 de agosto deste ano, ela contou que já estava com o rapaz há oito meses, mas, um mês antes do dia em que ela procurou a polícia, ele teria começado a pedir para manterem relação sexual. Ela não queria.

 

Nesse primeiro momento, o rapaz teria, segundo relato da jovem, apontado uma arma para ela e a feito ficar na casa dele sob ameaça, dizendo que iria matá-la, assim como a toda família dela. E que onde ela fosse, ele iria atrás.

 

Duas horas depois, a mãe da adolescente chegou e levou os dois para a casa dela. Luiz Felipe, então, disse não se lembrar de nada que havia falado e justificou para a namorada que “era o diabo no corpo dele”, consta no boletim de ocorrência.

 

Depois do ocorrido, a adolescente tentou terminar com o namorado por WhatsApp, mas ele não aceitou o término e continuou a falar com ela até ela voltar atrás.

 

No dia 24 de agosto, dia que seria comemorado o aniversário de 17 anos de Amanda (que na verdade nasceu no dia 26), ela foi até a casa de Luiz Felipe para irem juntos à festa de aniversário.

 

A irmã do rapaz estava na casa e logo saiu. Depois disso, ele não queria mais deixar a namorada ir para a festa. Segundo o relato da adolescente à polícia, ele trancou a porta e disse mais uma vez que iria matá-la e também à família dela.

 

Luiz Felipe colocou uma arma na cintura, pegou a namorada no colo e disse que iria levá-la em um córrego e matá-la.

 

Desesperada, Amanda pegou um cortador de unha e o furou. Depois, ela pegou uma faca e um machadinho para tentar se proteger, mas ele tirou da mão dela. De repente, ele mudou e disse que iria levá-la para a festa.

 

Os dois subiram em uma motocicleta, mas ele não foi para a festa, pelo contrário, levou a namorada para um local isolado a 60 km da casa dele e continuou a ameaçá-la. Entre as ameaças, ele disse que colocaria a adolescente de ponta cabeça no barranco de um córrego.

 

Com muita insistência, ela convenceu o namorado a não matá-la, enquanto tentava pedir ajuda por mensagem no celular, mas não conseguia.

 

Por fim, Luiz Felipe tirou a roupa de Amanda e a estuprou. Durante o abuso sexual ele ameaçava a namorada dizendo que “o destino dela era o céu”, consta no boletim de ocorrência, mas ela o convenceu a levá-la para a festa.

 

 Luiz Felipe da Silva Alves fugiu após o crime e está sendo procurado pela polícia

 

Durante a comemoração de seu aniversário, ela contou sobre as ameaças e o estupro para uma amiga da mãe. Ela foi levada para a delegacia e registrou um boletim de ocorrência por ameaça e estupro. No documento ela também contou que já tinha visto quatro armas na casa do namorado e um silenciador.

 

Crime anunciado

 

Um dia depois da filha, a mãe de Amanda, Cristiane da Silva Belem, 35 anos, procurou a polícia para registrar um novo boletim de ocorrência por ameaça.

 

Segundo o relato da mãe, assim que ficou sabendo que namorada o havia denunciado, Luiz Felipe mandou uma mensagem de áudio para a mãe dela, Cristiane, dizendo que a família deveria retirar a queixa.

 

Buscando coagir a sogra, o rapaz disse que ele ser preso não seria sua morte e que ele logo sairia da cadeira e não queria “criar um episódio desagradável”, consta no boletim de ocorrência.

 

A mãe, então, disse aos policiais, que na festa de aniversário de Amanda, ao saber que a adolescente tinha contado sobre o estupro para outras pessoas, ele pegou uma arma e começou a chamar a todos que estavam na festa para ir até ele, intimidando os convidados.

 

Assassinato

 

Na noite dessa quinta-feira (5), por volta das 19 horas, Luiz Felipe resolveu cumprir as ameças. Ele foi até a Chácara Santo Antônio, na comunidade Lagoinha de Baixo, na zona rural de Chapada dos Guimarães, a aproximadamente 40 km da cidade, e atirou contra Amanda, a mãe dela, Cristiane, e o pai dela, Jefetter de Jesus Belém, 37 anos.

 

Amanda e o pai morreram ainda no local. Somente a mãe dela foi encontrada pela polícia ainda com vida. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e a encaminhou ao Pronto-Socorro.

 

A Polícia Judiciária Civil investiga o caso. A Polícia Militar realiza rondas em busca de Luiz Felipe, que até o momento segue foragido.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS