close

VEJA: Em vídeo, miliciano assassinado em bar ironiza ameaça de morte feita por rivais

Segundo o delegado Cassiano Conte, da DHBF, há dois anos o bairro Nova Aurora foi tomada pela milícia e, recentemente, traficantes do CV tentam retomar o controle da região.

O DIA

2 de Julho de 2019 às 15:32

VEJA: Em vídeo, miliciano assassinado em bar ironiza ameaça de morte feita por rivais

FOTO: (Divulgação)

 Um vídeo que está em posse da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) mostra o miliciano Luiz Gustavo de Lima Nascimento, 35 anos, conhecido como Balrog, ironizando ameaças recebidas por traficantes que tentam retomar o controle do bairro Nova Aurora, em Belford Roxo, onde fica o bar onde aconteceu a chacina que matou quatro pessoas, entre elas Balrog e sua namorada.



Segundo do delegado Cassiano Conte, da DHBF, há dois anos a região foi tomada pela milícia e, recentemente, traficantes do Comando Vermelho tentam retomar a região. Há 20 dias, um ataque deixou um trabalhador de um lava-jato morto e outras duas pessoas feridas. No vídeo postado em redes sociais, Balrog debocha ameaças recebidas por rivais. "A meta é matar milícia", ironiza.

 

Veja o vídeo:

 

 

 

"É uma guerra antiga entre o CV e a milícia, a facção tenta reaver o controle perdido há dois anos. Recentemente, integrantes dos dois lados têm postado vários vídeos nas redes sociais, o que tem acirrado os dois lados pela disputa do bairro Nova Aurora", contou Comte.

 

A milícia em Nova Aurora, segundo o delegado, é comandada por Ronald Elias Pereira Valente, conhecido como "Jaquinha". Ele já foi indiciado por vários crimes, inclusive por homicídios. Além de investigar a disputa entre traficantes e milicianos, a DHBF tem uma segunda linha de apuração sobre o caso. Os investigadores também trabalham com a hipótese de que um racha entre os milicianos poderia ter culminado na morte de Balrog. Ele e outros integrantes do grupo paramilitar teriam brigado pelo comando da localidade, o que teria gerado uma insatisfação por parte de uma ala dos milicianos.

 

Miliciano acompanhava namorada, que comemorava aniversário

 

Fabrine Rejane Marques, 25 anos, uma das vítimas fatais da chacina em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, era mulher do miliciano conhecido como Balrog, que também morreu no ataque. Ela comemorava o aniversário no Bar Rei do Peixe quando foi assassinada. Outros dois frequentadores do estabelecimento, onde ocorria um pagode, morreram.

 

Fabrine será enterrada no Cemitério Municipal de Nova Iguaçu, também na Baixada, na tarde desta segunda-feira. O velório estava previsto para começar às 13h. No mesmo local, também será enterrado o músico Jorge Victor da Silva Ribeiro, integrante do Nosso Grupo, que tocava no bar e também morreu. A quarta vítima é Elaine Menezes, de 36 anos.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS