close
logorovivo2

FLAGRANTE: Oficial de Justiça é preso ao exigir R$ 2 mil para não penhorar bens de vítima

A vítima informou ainda que já havia feito um acordo com a pessoa que estava movendo a ação e que, ainda assim, o oficial estava exigindo propina para não penhorar os bens dela

G1/MT

5 de Junho de 2019 às 14:07

FLAGRANTE: Oficial de Justiça é preso ao exigir R$ 2 mil para não penhorar bens de vítima

FOTO: (Divulgação)

Um oficial de Justiça foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (5) ao tentar extorquir uma pessoa que responde a um processo em Cuiabá.

 

Por meio de nota, o presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores de Mato Grosso (Sindojus/MT), Jaime Osmar Rodrigues, lamentou a má conduta do oficial de Justiça preso nesta quarta-feira.

 

Lamentamos que um colega tenha uma atitude tão reprovável como esta. Lutamos para quenossa categoria trabalhe corretamente, que zele pela profissão e continue gozando do respeito da sociedade. Infelizmente, em todas as profissões há pessoas idôneas e inidôneas. O Sindojus não compactua com este tipo de atitude e defende o amplo direito de defesa do oficial, e caso seja confirmado pelas autoridades competentes a ilicitude dos atos, que o servidor pague pelo erro”, disse o presidente do Sindojus/MT.

 

Conforme a Polícia Civil, a vítima procurou a delegacia para denunciar que estava sendo assediada por Francisco Rodrigues da Silva, que em princípio exigia a quantia de R$ 2 mil para não intimá-la.

 

A vítima informou ainda que já havia feito um acordo com a pessoa que estava movendo a ação e que, ainda assim, o oficial estava exigindo propina para não penhorar os bens dela.

 

O delegado Silvio do Vale Ferreira Júnior determinou que investigadores acompanhassem a vítima até o local em que havia sido marcado um encontro com o oficial, que na ocasião, diante da recusa da vítima em pagar a propina, abaixou o valor para R$ 500.

 

Os investigadores da Polícia Civil fizeram a prisão em flagrante.

 

O delegado afirmou também que o celular do oficial de Justiça foi apreendido para que seja analisado se ele tem procedido desta maneira com outras pessoas.

 

Pedimos que se mais alguém tenha sido vítima deste oficial ou de qualquer outro servidor público procure a delegacia para denunciar”, afirmou o delegado.

 

Francisco será encaminhado para audiência de custódia.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS