close
logorovivo2

MIELOMENINGOCELE: Médicos operam coluna de bebê ainda na barriga da mãe

A criança foi diagnosticada com mielomeningocele, uma falha no fechamento do tubo neural no final da coluna

METRÓPOLES

24 de Maio de 2019 às 09:18

MIELOMENINGOCELE: Médicos operam coluna de bebê ainda na barriga da mãe

FOTO: (Divulgação)

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça este conteúdo0:00AudimaAbrir menu de opções do player Audima.

 

Pela primeira vez em Brasília, foi realizada uma cirurgia de correção pré-natal da mielomeningocele: a operação foi feita com o bebê ainda dentro do útero da mãe, no Hospital Santa Helena, da Rede D’Or São Luiz, na última sexta-feira (17/05/2019). A doença é caracterizada por uma falha do fechamento do tubo neural no final da coluna e acontece por fatores genéticos e ambientais. O procedimento médico é realizado para evitar que os nervos expostos ao líquido amniótico sejam ainda mais comprometidos.

 

Pacientes com má-formação na medula espinhal possuem graves complicações para a mobilidade das pernas e pés, controle da bexiga e ânus, além de graus variados de déficits cognitivos. Outra consequência é a hidrocefalia, um acúmulo de líquido no cérebro que pode levar ao retardamento mental. A doença acomete uma a cada 1 mil crianças nascidas no país.

 

“No Brasil é uma cirurgia relativamente comum. Em países onde o aborto é permitido, as mães têm opção de decidir sobre o prosseguimento da gravidez”, explica Maurício Saito, cirurgião responsável pela operação. Ele conta que o bebê tem 25 semanas e que a cirurgia intrauterina é capaz de diminuir os danos causados pelo problema, sem a possibilidade de remissão completa, contudo.

 

Segundo Saito, o procedimento correu dentro do previsto e, por meio do ultrassom, é possível verificar que os resultados foram bons. Dependendo da cicatrização do bebê, podem ser necessárias outras cirurgias depois do nascimento, inclusive para implantação de dreno no cérebro.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS