close
logorovivo2

PROTESTO: Greenpeace cobra Bolsonaro em Israel: “Pare a destruição da Amazônia”

A entidade levantou uma bandeira de aproximadamente 10 metros na cidade antiga, próxima ao hotel onde o presidente está hospedado

METRÓPOLES

2 de Abril de 2019 às 10:10

PROTESTO: Greenpeace cobra Bolsonaro em Israel: “Pare a destruição da Amazônia”

FOTO: (Divulgação)

Ativistas do grupo ambientalista Greenpeace fizeram um protesto na segunda-feira (1/4) cobrando o presidente Jair Bolsonaro (PSL) na cidade antiga de Jerusalém, onde o presidente se encontra em visita oficial. Com uma faixa de aproximadamente 10 metros, eles dispararam: “Bolsonaro, pare a destruição da Amazônia”.

 

A faixa pode ser vista de algumas das janelas do hotel King David, onde o presidente está hospedado. De acordo com o jornal local Jerusalem Post, a ideia do grupo era se contrapor ao discurso eleitoral do agora presidente, que pregava flexibilizar algumas leis ambientais em nome do desenvolvimento econômico.

 

“A questão amazônica envolve a todos; é uma responsabilidade do mundo”, disse o gerente de campanhas do Greenpeace israelense Yonatan Aikhenbaum ao jornal local. “Nós estamos falando da maior floresta tropical do mundo – e o papel que ela desempenha na mudança climática é tremenda”, prosseguiu.

 

Muro das Lamentações


Em uma tarde chuvosa, o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) visitou na tarde desta segunda-feira (1º/4) o Muro das Lamentações, considerado um dos lugares mais sagrados do judaísmo. Ao lado dele, estava o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

 

 

A visita conjunta é vista com restrições pela comunidade internacional. O local, oficialmente, é partilhado entre os judeus e os palestinos. Ao se apresentar ao lado do líder dos judeus, o presidente brasileiro estaria ignorando a partilha do território. Apenas como comparação, o presidente norte-americano, Donald Trump, visitou o local sozinho, mesmo em visita oficial.

 

Nesta terça-feira, o presidente muda o foco da agenda para encontros comerciais ao participar de reunião com empresários israelenses e brasileiros na capital política do país, Jerusalém.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS