close
logorovivo2

ESCÂNDALO: Filho de João de Deus é preso por coação a testemunhas

Segundo o MP, Sandro Teixeira e o médium foram até cidade da vítima e ofereceram pedras preciosas avaliadas em R$ 15 mil pelo silêncio dela

METRÓPOLES

2 de Fevereiro de 2019 às 11:46

ESCÂNDALO: Filho de João de Deus é preso por coação a testemunhas

FOTO: (Divulgação)

Sandro Teixeira de Oliveira, um dos filhos do médium João de Deus, foi preso neste sábado (2/2), em Anápolis (GO). Ele é acusado de coagir testemunhas do escândalo de abuso sexual que colocou o pai dele na cadeia.

 

Segundo a Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Repressão a Crimes Rurais e Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, foram cumpridos mandados de prisão preventiva em desfavor de João de Deus, já detido no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, e Sandro.

 

O mandado resulta de representação feita pelo Ministério Público de Goiás, o qual apura crimes de violação sexual mediante fraude, coação e corrupção ativa.

 

As ordens judiciais foram expedidas pela juíza Rosângela Rodrigues, da comarca de Abadiânia (GO), onde funciona o centro de atendimento espiritual do médium, local em que ocorriam os abusos.

 

A defesa de João de Deus afirma que o religioso é inocente. A reportagem não conseguiu contato com os advogados de Sandro Teixeira.

 

 

Denúncia


No último dia 24, o Ministério Público de Goiás denunciou Sandro e o líder espiritual por coação no curso do processo e corrupção ativa de testemunha de um caso que teria acontecido em 2016. De acordo com o promotor Augusto César de Souza, um dia após o registro do crime, o médium já tinha conhecimento do boletim de ocorrência e tentou, com o filho, “comprar” a testemunha.

 

O promotor contou que, na ocasião, o médium e Sandro foram até a cidade da vítima e ofereceram a uma das testemunhas que a acompanharam pedras preciosas no valor de R$ 15 mil para que fosse retirado o registro. Sandro estava armado.

 

Até 10 de janeiro, o MPGO recebeu 688 contatos, tendo sido identificadas mais de 300 vítimas do médium. Em geral, as mulheres disseram terem sido molestadas, e até estupradas, ao se submeterem a tratamento espiritual com João de Deus. Uma ativista também acusou o médium de participar de esquema de tráfico internacional de mulheres e crianças.

 

 

Manifestação


O Movimento Contra o Abuso no Meio Espiritual (Coame) e o Grupo Vítimas Unidas divulgaram nota após a prisão de Sandro: “Confirmamos que Sandro Teixeira tem ameaçado nossas testemunhas, coagido, entrado na casa das pessoas. Ele proíbe que falem com as lideranças dos grupos. Estamos protegendo várias destas vítimas e testemunhas”.

 

Ainda segundo o texto, além de pedras preciosas, eles oferecem casas do programa Minha Casa Minha Vida em Itapaci (GO). “Nós, ativistas, já encaminhamos todos os relatos, evidências e provas deste escândalo ao MPGO, MPSP e MPF, além de delegados civis de Goiás responsáveis pelo caso e solicitamos imediata investigação”, destaca a nota.

 

As ativistas terminam a manifestação com questionamentos: “A pergunta que fica é por que todos os delegados honestos estão sendo afastados do caso João de Deus? Como o governador Caiado explica isso, já que veio a público dizer que João Teixeira de Faria é ‘como se fosse de sua família’?”.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS