close
logorovivo2

VÍDEO: Homem fica no celular e não percebe assalto

Segundo a PM de Nova Serrana, assalto ocorreu em estabelecimento comercial: 'ele estava muito focado, não saia do Whatsapp', diz dona do bar

R7

24 de Outubro de 2018 às 15:37

Um vídeo, que circula nas redes sociais, mostra uma tentativa de assalto em um bar de Nova Serrana, no interior de Minas Gerais, no domingo (21), às 17h58. O que chama a atenção nas imagens é um homem parado ao lado do balcão, com o celular em mãos, sem perceber a entrada e a saída de um suspeito armado. 

 

De acordo com a Polícia Militar, há um registro de boletim de ocorrência no domingo, às 17h58, mesma data e horário exibidos nas imagens da câmera de segurança divulgadas na internet. 

 

Ao jornal, a dona do estabelecimento, Beatriz Maria dos Santos Barbosa, de 46 anos, confirmou o assalto e afirmou que a gravação foi feita por meio da câmera de segurança do bar, que, segundo ela, foi instalada pelo filho. "Ele não viu o ladrão entrando nem saindo, e o pessoal está achando engraçado", afirma a dona do bar, conhecida como Betinha. "Ele está sem graça."

 

No momento da tentiva de assalto, segundo Beatriz, havia 19 pessoas no estabelecimento, cinco mulheres e 14 homens. "O barzinho funciona na garagem de casa. Fica aberto, no máximo, até 22 horas", diz.

 

As imagens mostram todos os frequentadores deitados no chão quando o suspeito chega ao estabelecimento armado. Apenas um homem se mantém imóvel. "Ele não viu nada, ficou mexendo no Whatsapp", afirma. "A gente não sabia que ele não havia reagido, fiquei deitada no chão, mas depois fui ver as imagens e percebemos que ele ficou focado."

 

Beatriz afirma que o sujeito que aparece nas imagens era frequentador do bar. Segundo a Polícia Militar, uma mulher teve a bolsa com R$ 200, um celular e documentos de identidade roubados. "A bolsa estava dentro da gaveta do caixa. A mulher roubada pediu para ver as imagens e começaram a compartilhar."

 

 

"Meu irmão é taxista e repassou para um grupo de notícias. Na hora eu chamei a polícia, mas o policial pegou somente o contato da pessoa que foi assaltada", diz. "Na verdade, estou com medo, não esperava toda essa movimentação."

 

Há 21 anos trabalhando como dona do bar, Betinha diz que foi roubada somente uma vez, há um ano e seis meses. "Mas essa região é muito perigosa."

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS