close
logorovivo2

FLAGRADO: Médico é afastado após brigar e fazer gestos obscenos a mãe de paciente; VÍDEO

Profissional disse que doença é 'frescura' de criança; Cremesp investiga o caso

G1SP

18 de Agosto de 2018 às 10:23

Na situação dramática que está sendo vista nos hospitais municipais de Guarulhos, com greve de médicos, falta de profissionais e até interrupção do pagamento de tercerizadas responsáveis pela limpeza, deixando os locais sujos e com lixo nos banheiros, os profissionais que continuam trabalhando estão com os nervos à flor da pele, impactando no atendimento e também na forma de recepção dos pacientes.

 

No Hospital Municipal de Pimentas, um médico foi flagrado reclamando e fazendo gestos obscenos enquanto a mãe de uma criança xinga o profissional porque ela buscava atendimento para o filho doente e o médico afirmou que se tratava de "frescura" da criança. Médico e mãe discutiram, com xingamentos de ambos os lados.

 

Um vídeo gravado pela mãe na última quarta-feira (15). dentro de um consultório no hospital, mostra a mãe gritando com o médico, chamando-o de "burro". "Ele não sabe atender crianças ó! olha a educação que ele tem. Tá vendo a educação que ele tem, ele não tem um pingo de educação", diz a mulher.

 

No corredor do hospital, a confusão continua, e o médico diz que está lidando com "animal", ao que a mulher responde: "É, realmente, animal é você".

 

Yara gravou o vídeo após ter falado ao médico que seu filho, Ramon, de 6 anos, estava com diarréia e vômito há vários dias, sendo que os sintomas não passaram.

 

"Eu fui e falei pra ele, a criança que você falou que tava com frescura, que tava desnutrida, que não tinha nada, eu tô voltando com ele de novo. Aí ele perguntou se eu era médica. Eu falei que o médico aqui é você, mas ele não melhorou. Eu realmente já estou nervosa. Eu já estressada dele mostrar dedo, fazer daquele jeito, derrubei tudo em cima da mesa dele e ele falou pra mim que eu era incompetente", disse a mãe.


Acriança foi atendida e medicada pelo médico Leonardo Sarmento, como está no prontuário, assinado por ele e carimbado, na terça-feira. Só que o menino não melhorou com os remédios e a mãe o levou no dia seguinte novamente ao hospital.

 

"Eu xinguei pelo fato de ele não ter atendimento, pelo descaso com que fui tratada, ele vendo uma criança doente dando o dedo, fazendo pouco caso de mim, falando que é incompetência minha, que eu sou burra, não, não é assim. Se ele nao quer trabalhar, ele que dê a vaga para quem queira", disse ela.

 

"Eu fui atendida pelo Leonardo Sarmento, no qual ele falou que meu filho não tinha nada, meu filho tava com frescura. Pediu pro meu filho subir na maca, ele não aguentou subir, eu fui ajudar, ele disse pra mim que não. Que o filho enganava a mãe, o médico, não. Ele foi examinar ele, e disse que era garganta, eu perguntei, mas garganta da vômito e diarréia?"

 

A SPDM, que é a organização social que gerencia o hospital, disse, em nota, que o profissional não está mais atuando, tendo sido afastado. O hospital afirmou que lamenta o ocorrido e que repudia ações de desrespeito aos pacientes. O SP1 tentou contato com o médico, mas ele não retornou às ligações.

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) disse que vai instaurar uma sindicância para investigar o caso.

 

O processo tramita em sigilo, podendo o profisisonal ser apenas advertido ou até ter o registro cassado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS