close
logorovivo2

Brasil é despejado de consórcio internacional de astronomia

O Observatório Europeu do Sul (ESO) se cansou de esperar pelo Brasil.

ESTADAO CONTEUDO

14 de Março de 2018 às 13:27

Brasil é despejado de consórcio internacional de astronomia

FOTO: (Divulgação)

O Observatório Europeu do Sul (ESO), maior consórcio de pesquisa astronômica do mundo, finalmente se cansou de esperar pelo Brasil. Sete anos depois de assinar um acordo para admitir o país como primeiro integrante não-europeu do grupo, o Conselho do ESO decidiu rescindir o contrato com o governo brasileiro — que, nesse meio tempo, nunca fez qualquer pagamento nem chegou a ratificar em definitivo o acordo.

 

“Considerando ser improvável que a ratificação do Acordo de Acesso seja concluída num futuro próximo, o Conselho do ESO decidiu suspender o processo até que o Brasil esteja numa posição de completar a execução do Acordo, possivelmente por meio de uma renegociação”, diz uma “nota de esclarecimento” divulgada pelo ESO hoje. “Com apoio unânime de todos os Estados Membros, o ESO continuará aberto a acolher o Brasil a qualquer momento. Os arranjos vigentes, porém, estarão suspensos a partir de 1 de abril de 2018.”

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS