close
logorovivo2

Humaitá é preparado para maior produção de grãos do Amazonas

A cidade terá estrutura pronta para o escoamento de toda a produção, para o mercado internacional.

DA REDAÇÃO

3 de Outubro de 2017 às 10:39

Humaitá é preparado para maior produção de grãos do Amazonas

FOTO: (Divulgação)

O secretário de Estado da Produção Rural do Amazonas, Dedei Lobo esteve em Humaitá, neste final de semana visitando o plantio de soja da Fazenda Santa Rita, que já iniciou o trabalho de adubação e plantação de sementes em 500 hectares, neste primeiro momento. A fazenda Santa Rita utiliza agricultura de precisão em sua mecanização, para obter melhores resultados em sua coleta de grãos.

O município de Humaitá, está sendo preparado para se tornar o maior produtor de grãos do estado, utilizando os campos naturais, que já estão mecanizados e prontos para o plantio de soja em larga escala, com estrutura pronta para o escoamento de toda a produção, para o mercado consumidor internacional.

Para o secretário do sistema SEPROR, DEDEI LOBO o município amazonense já é a maior fronteira agrícola do estado, e pode alcançar uma produção surpreendente de mais de 350 mil sacos de soja, quando for utilizado 5.500 hectares para o plantio de grãos na região. Inicialmente a Fazenda Santa Rita está realizando plantio em uma área de 500 hecteres e deve colher cerca de 32.000 sacos de soja neste primeiro momento.

“A tecnologia empregada no plantio e na colheita de grãos em Humaitá, é o que o Brasil tem de mais moderno para agricultura mecanizada, eu não tenho dúvidas de que esse plantio será um sucesso, pois temos um solo preparado para obtermos os melhores resultados possíveis”, concluiu Dedei Lobo.

A fazenda Santa Rita utiliza tecnologia avançada em sua produção, com a Agricultura de precisão com informação baseada no princípio da variabilidade do solo e clima. A partir de dados específicos de áreas geograficamente referenciadas, implantando-se um processo de automação agrícola, dosando-se adubos e agrotóxicos.

“Já começamos o plantio e deveremos colher no mês de janeiro de 2018, inicialmente utilizaremos 500 hectares para o plantio de teste, e deveremos após isso, iniciar plantio em até 5.500 hectares, após os testes aqui realizados. Estou convicto de que iniciamos uma grande cadeia produtiva de grãos, e que Humaitá, já tem toda a estrutura necessária para os melhores resultados possíveis, Humaitá já tem porto graneleiro pronto, para receber a produção, e escoar para toda as partes do mundo”. Garantiu Jocelito Foletto, empresário produtor.

Texto: Chaguinha de Humaitá 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS