close
logorovivo2

Brasil “rouba empregos” dos EUA, disse Trump em 2015

“Olhem a quantidade de desperdício, fraudes e abusos que temos. É incrível”, declarou Trump na ocasião. Ele disse que, se eleito, iria recuperar os empregos “roubados” por China, Japão, Índia e Brasil.

DA REDAÇÃO

9 de Novembro de 2016 às 15:02

Brasil “rouba empregos” dos EUA, disse Trump em 2015

FOTO: (Divulgação)

O Brasil é um dos países que “roubam” empregos dos Estados Unidos, disse em 2015 o agora presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump. Em entrevista ao canal CBS em novembro do ano passado, o republicano colocou os brasileiros entre os responsáveis pela “exportação de postos de trabalho” gerada pela abertura comercial americana.

“Olhem a quantidade de desperdício, fraudes e abusos que temos. É incrível”, declarou Trump na ocasião. Ele disse que, se eleito, iria recuperar os empregos “roubados” por China, Japão, Índia e Brasil.

Um mês antes, o futuro presidente americano já havia “acusado” o Brasil de “se aproveitar” dos EUA, colocando o país na mesma lista de China e México. Trump era então apenas pré-candidato à Presidência, disputando o direito de ser o candidato do Partido Republicano à Presidência.

Como foi comum ao longo de sua campanha, Trump fez as declarações sem apresentar dados concretos para referendá-las. Os EUA são, de fato, o segundo maior destino das exportações brasileiras, atrás apenas da China, mas, na balança comercial, o saldo é amplamente favorável aos americanos. O superávit comercial dos Estados Unidos nas trocas comerciais com o Brasil é de 4 bilhões de dólares. Em outras palavras, empregos que existem nos Estados Unidos fazem com que o país venda ao Brasil 4 bilhões de dólares a mais que os empregos brasileiros que geram as exportações aos americanos.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS