close
logorovivo2

PF faz busca em empresa que gerencia carreira de Wesley Safadão

PF faz busca em empresa que gerencia carreira de Wesley Safadão

DA REDAÇÃO

20 de Setembro de 2016 às 13:58

PF faz busca em empresa que gerencia carreira de Wesley Safadão

FOTO: (Divulgação)

AudioMix é uma empresa goiana de produção, planejamento, marketing e gestão

A empresa AudioMix, em Goiânia, foi alvo da Operação Maus Caminhos, da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta terça-feira (20). A ação tem por objetivo desarticular uma organização criminosa especializada no desvio de recursos públicos do Fundo Estadual de Saúde do Amazonas. A operação atinge os Estados do Amazonas, São Paulo, Goiás, Minas Gerais Horizonte e Distrito Federal.

A casa do dono da AudioMix, Marcos Araújo, também foi vasculhada pelos policiais. Segundo o jornal O Povo, a empresa era utilizada pelo principal alvo da Maus Caminhos, o empresário Mohamad Mustafa, para lavar dinheiro oriundo dos desvios milionários da Saúde do Amazonas.

A AudioMix é uma empresa goiana de produção, planejamento, marketing e gestão. É responsável pelas carreiras de artistas, como Wesley Safadão, Jorge e Mateus, Guilherme e Santiago, Israel Novaes, entre outros.

Entidade social

De acordo com a Polícia Federal, a organização criminosa investigada utilizava uma entidade social sem fins lucrativos para fugir dos procedimentos licitatórios regulares e permitir a contratação direta de empresas prestadoras de serviços de saúde.

A referida entidade seria o Instituto Novos Caminhos (INC), que recebeu, em 2014, a qualificação do Governo do Estado do Amazonas para administração das unidades de saúde UPA Campos Sales, em Manaus, Centro de Reabilitação em Dependência Química – CRDQ, em Rio Preto da Eva e a UPA 24 Horas e Maternidade Enfermeira Celina Villacrez Ruiz, em Tabatinga.

Vida de ostentação

Nos últimos dois anos, cerca de R$ 220 milhões em recursos públicos destinados à saúde do Amazonas foram repassados à instituição (aproximadamente 25% do total de recursos do Fundo Estadual de Saúde do Amazonas no mesmo período). No entanto, em auditoria inicial realizada pela Controladoria Geral da União – CGU, surgiram indícios de que a entidade contratava algumas empresas para desviar significativa parcelas desses recursos.

O dinheiro desviado da saúde proporcionava aos alvos investigados uma vida de ostentação, que possibilitava a aquisição de bens móveis e imóveis de alto padrão, como mansões, veículos importados de luxo e até mesmo um avião a jato e um helicóptero, que serão apreendidos e/ou sequestrados ao longo do dia.

Os investigados responderão pela prática dos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, peculato, fraude licitatória e lavagem de capitais.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS