close
logorovivo2

Homens armados invadem hotel no Mali e fazem mais de 100 reféns

Homens armados invadem hotel no Mali e fazem mais de 100 reféns

DA REDAÇÃO

20 de Novembro de 2015 às 08:37

Homens armados invadem hotel no Mali e fazem mais de 100 reféns

FOTO: (Divulgação)

Homens armados invadiram um hotel na capital do Mali, Bamako, na manhã dessa sexta-feira (20), e teriam feito um grande número de reféns, de acordo com informações preliminares de testemunhas e forças de segurança.

Cerca de 140 hóspedes e 30 funcionários ficaram sob a mira de armas, segundo a agência de notícias AFP. O ataque teria ocorrido às 7h (horário local), quando um grupo de homens invadiu o complexo, gritando "Allahu Akbar" (Deus é grande, em árabe).

Tropas do Máli e da França, que desde 2013 tem presença militar no país africano para auxiliar no combate a extremistas islâmicos, cercaram o hotel. Segundo a AFP, uma operação de libertação já teria resultado na morte de três reféns. Horas depois, a TV estatal do Máli informou que 80 reféns teriam sido libertados.

Localizado em um bairro da cidade em que fica o setor diplomático, o Radisson Blu é um endereço popular para trabalhadores estrangeiros no Mali, em que operam muitas empresas multinacionais mineradoras – o país é o terceiro maior produtor de ouro do mundo.

A embaixada dos Estados Unidos em Bamako emitiu comunicado aconselhando cidadãos do país a "buscar abrigo". Segundo a agência Reuters, que citou fontes locais, alguns reféns teriam sido liberados, inclusive os que fossem capazes de recitar versos do Corão, o livro sagrado muçulmano. Nenhum grupo ainda reivindicou a autoria do ataque.

Ex-colônia francesa, o Mali tem sido palco de revoltas de grupos extremistas islâmicos ligados a um braço do Al-Qaeda na África. Algumas das principais cidades do país foram tomadas por militantes em 2012. No ano seguinte, a pedido do governo do país e com o aval da ONU, tropas francesas intervieram no conflito, com bombardeios a posições rebeldes.

Em março do ano passado, um grupo islamista assumiu a autoria de um ataque a um restaurante popular entre estrangeiros em Bamako, em que cinco pessoas morreram.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS