close
logorovivo2

Grupos antigoverno marcam novos protestos: “vai ser maior”

Grupos antigoverno marcam novos protestos: “vai ser maior”

DA REDAÇÃO

17 de Março de 2015 às 09:11

Grupos antigoverno marcam novos protestos: “vai ser maior”

FOTO: (Divulgação)

Eles foram rápidos. Na manhã desta segunda-feira, um dia depois da realização de diversas manifestações ao redor do País contra o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), líderes dos

coletivos articuladores dos atos se reuniram e marcaram data para uma nova onda de protestos: 12 de abril. O evento foi divulgado nas redes sociais do Movimento Brasil Livre e já começou a receber confirmações de presença.

“Nós esperávamos uma adesão muito grande neste domingo, mas eu, particularmente, não esperava tantas pessoas assim. Era muita gente, especialmente em São Paulo. Nós contratamos um técnico da CET [Companhia de Engenharia de Tráfego] para ficar em cima de um prédio na Avenida Paulista e fazer o cálculo de quantas pessoas havia por lá. Ele chegou em 1,5 milhões por volta das 15h50”, disse, ao Terra, Marcello Reis, porta-voz do Revoltados Online, outro grupo da organização. “E a tendência agora é aumentar”, completou. Ele ressaltou também que a data inicial para os novos protestos ainda pode ser alterada.

Os números relativos aos participantes do ato na capital paulista, porém, são divergentes. De acordo com a Polícia Militar do Estado, ele contou com 1 milhão de pessoas. Segundo o Datafolha, com 210 mil.

Alguns internautas, ao se depararem com a data marcada para as novas manifestações, reclamaram do intervalo, supostamente longo, entre elas. Para Reis, no entanto, esse tempo é necessário. "Durante esse período de um mês, devem acontecer novos escândalos no governo. Isso faz aumentar a revolta dos brasileiros. Faz mais gente aparecer. Sem contar que, quando você faz um evento dessa magnitude, as coisas ficam mais detalhadas e consomem muito seu tempo. Temos que fazer vistoria nos oito caminhões e nos organizarmos para cuidar da segurança dos participantes, por exemplo", contou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS