close
logorovivo2

Presos ameaçam linchar pai que teria mandado matar bebês gêmeos

O homem que teria encomendado a morte dos supostos filhos, um casal de gêmeos de 40 dias, tem recebido ameaças de morte na prisão.

DA REDAÇÃO

28 de Fevereiro de 2015 às 09:36

Presos ameaçam linchar pai que teria mandado matar bebês gêmeos

FOTO: (Divulgação)

O homem que teria encomendado a morte dos supostos filhos, um casal de gêmeos de 40 dias, tem recebido ameaças de morte na prisão. Matuzalém Ferreira Júnior, 49, está em uma cela isolada da Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Segundo o novo advogado de Ferreira, Marcus Fernandes Júnior, que assumiu a defesa do suspeito há uma semana, seu cliente ouviu ameaças de outros detentos da unidade.

— Mesmo estando em uma cela separada ele recebeu ameaças de linchamento e agressão.

Ferreira não assumiu o crime e culpou um amigo, Antônio Moreira Pires, o "Pedrão", pelo triplo homicídio. Além dos bebês, a mãe das crianças, Izabella Marques, de 22 anos, também foi assassinada. Os dois trocaram acusações quando foram apresentados à imprensa.

O defensor estuda pedir a transferência de Ferreira caso conclua que a integridade do detento está ameaçada.

— A vontade dele é sair de lá, mas vamos ver até que ponto essas ameaças podem ir para frente.

O advogado ainda não teve acesso aos autos do processo e disse ainda não ter traçado uma estratégia de defesa.

Versões

Ferreira, que seria pai dos bebês, insiste em manter a versão apresentada desde sua prisão, ocorrida no dia 17 deste mês, alegando que teria sido "Pedrão" o autor dos disparos que mataram Izabella e os gêmeos. Já este último diz que teria procurado Matuzalém porque recebeu uma promessa de emprego como pedreiro e que não sabia que estaria prestes a presenciar as execuções.

Diante da versão contrária apresentada por "Pedrão", que atribuiu a autoria dos disparos a Matuzalém, a delegada Carla Bueno, responsável pelo caso, informou que aguardará apenas o laudo pericial dos locais dos crimes, da arma usada nas execuções e das necropsias dos corpos para indiciar os dois presos por triplo homicídio, triplamente qualificado, sequestro qualificado e ocultação de cadáver.

Matuzalém já possuía duas passagens na polícia pelo crime de ameaça, registrados na cidade de Sacramento. Já Antônio Moreira Pires tem passagens pelos crimes de tentativa de homicídio, tráfico de drogas, receptação e dano, todos na cidade de Sacramento.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS