close
logorovivo2

Seleção de basquete Máster de Rondônia vai ao Brasileiro em São Luiz

Durante o encontro, foi realizado o sorteado de uma rifa de TV-50 polegadas. O sorteio, segundo o presidente da AVABRO, Antonio da Silva Sauma Junior, faz parte das ações realizadas pela associação, a fim de arrecadar recursos para ajudar nos gastos da AV

DA REDAÇÃO

31 de Outubro de 2014 às 17:28

Seleção de basquete Máster de Rondônia vai ao Brasileiro em São Luiz

FOTO: (Divulgação)

Durante um coquetel realizado na última quinta-feira (30), na quadra da escola Barão dos Solimões, em Porto Velho, diretores da Associação dos Veteranos e Amigos do Basquete de Rondônia (AVABRO) apresentaram para imprensa e convidados, os uniformes e atletas que representaram a seleção de Rondônia - categorias 35 mais e 45 mais, no 30º Campeonato Brasileiro de Basquete Master, que ocorrerá no dias 07 a 15 de novembro, em São Luiz/MA.

Durante o encontro, foi realizado o sorteado de uma rifa de TV-50 polegadas. O sorteio, segundo o presidente da AVABRO, Antonio da Silva Sauma Junior, faz parte das ações realizadas pela associação, a fim de arrecadar recursos para ajudar nos gastos da AVABRO.

Essa e a terceira vez que Rondônia disputará o campeonato brasileiro de máster de basquete. O destaque da AVABRO e o atleta Cel. da PM Cesar Adilson Bandeira Pinheiro, conhecido por “Coronel”, da categoria 45 anos, que já integrou a seleção brasileira de basquete máster, no mundial da Grécia, realizado em 2013.

O presidente da AVABRO, disse a reportagem de O ESTADÃO, que Rondônia tem chances de conquistar medalhas no brasileiro. “Os atletas rondonienses sempre ganham os três primeiro tempos das partidas, mais por falta de gás somos derrotados pelo desgastes físicos”, disse Antonio Sauma.

A maioria dos atletas da AVABRO, segundo Antonio Sauma, jogou “profissionalmente” até seus 15 anos, representando o estado nos jogos escolares. “Na Região Sul e nos grandes centros, a maiorias dos jogadores da Master atuou profissionalmente até os seus trinta anos, por isso que no quarto tempo, os estado com os atletas mais preparado fisicamente, incluindo a altura, eles levam vantagem em cima da gente”, afirma Antonio Sauma.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS