close
logorovivo2

QUALIDADE: Idaron garante qualidade nas inspeções realizadas em frigoríficos de peixes

Para conseguir obter os selos, os frigoríficos precisam estar de acordo com as normas sanitárias

SECOM

22 de Maio de 2019 às 10:00

QUALIDADE: Idaron garante qualidade nas inspeções realizadas em frigoríficos de peixes

Peixes embalados com Selo de Inspeção Estadual (SIF) FOTO: (Secom)

A Agencia de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron) realiza inspeções de forma periódica nos frigoríficos de peixes no estado para garantir o controle de qualidade dos pescados. Rondônia tem hoje cerca de seis estabelecimentos entre industria e agroindústrias familiares que atuam no ramo. Destes, dois estabelecimentos já possuem o Selo de Inspeção Estadual (SIE) e os demais o Selo de Inspeção Federal (SIF). Ambos garantem a qualidade do peixe que chega até os consumidores, como afirma Tony Tenório, fiscal estadual agropecuário da Idaron.

 

De duas a três vezes por semana a Idaron envia um fiscal nos estabelecimentos frigoríficos para acompanhar toda a produção, desde a chegada até a expedição, que é a saída para o mercado. Fiscalizamos a estrutura, a temperatura, higiene e o manuseio do produto, armazenamento e o processamento, explica Tenório.

 

Para conseguir obter os selos, os frigoríficos precisam estar de acordo com as normas sanitárias. Nara Regina de Souza é presidente da Cooperativa de Piscicultores, Aquicultores, Pescados, Produtos Rurais e Extrativistas do Estado de Rondônia (Cooppeixe) e proprietária do frigorífico Progresso Pescados, localizado na Linha Progresso, zona rural de Porto Velho. Segundo ela, a inspeção contribui de forma positiva com o crescimento dos frigoríficos.

 

Ela explica, que o governo de Rondônia incentiva os empresários do ramo através de investimentos, e o retorno se dá por meio do cumprimento das normas sanitárias.

 

 

 

 

Como empresária eu sou a favor das inspeções da Idaron, pois através delas eu sou cobrada e sei que estou levando um produto de qualidade para o mercado, principalmente para as crianças, já que forneço peixes para as escolas do município de Porto Velho e as do Estado”.

 

A produção de peixes no frigorífico, segundo ela, vem aumentando com a obtenção do Selo de Inspeção, tanto municipal (SIM) quanto o estadual (SIF), que atrai mais clientes. Hoje o frigorífico produz em média, por ano, cerca de 25 toneladas de peixes, sendo o tambaqui o responsável por 90% da exportação.

 

Este ano, mais dois estabelecimentos do ramo de pescados foram abertos recentemente em Rondônia. Um localizado no município de Ariquemes, Zaltana, com produção de cinco toneladas por dia, e o outro em Itapuã, o PSP, com capacidade de 35 toneladas dia. A previsão deste último é entrar em funcionamento já este mês.

 

O resultado das inspeções e o crescimento dos frigoríficos no Estado, segundo o fiscal estadual agropecuário, renderam à Agência Idaron a adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisb – POA). Um reconhecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que acredita que Rondônia tem capacidade para exportar produtos de origem animal como carnes, ovos, leite, mel e peixes para outros estados do Brasil. “Com esse reconhecimento, os estabelecimentos que já possuem o (SIE) se alcançarem o selo (Sisb) vão exportar produtos para todo o país. E esse é o nosso grande objetivo, o que nos coloca em destaque”, finalizou Tony Tenório.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS